02/02/2017 às 11:45
Guardião da Missão

Herói que vive até hoje
Força que pulsa nas veias de seu povo
Líder da missão, da revolução
Índio que lutou pelo seu povo, seu chão

Guerreiro que escolheu essa lida
Um mundo livre e novo, sua sina
Santo popular Rio-Grandense
Viveu como um sopro incandescente


Ninguém vive pra semente
Mas sua história criou raiz
Sempre altivo a atirar o freio
Atropelando a barra-do-dia, por um triz

Defuntou num descampado
Hoje é um mito de garra e valentia
Que representa um povo
Os sonhos de esperança e rebeldia

O coração do Rio Grande está cravado aqui
Nasceu da coragem e da ousadia Guarani
Nos Sete Povos das Missões
A liberdade e a galhardia brota dos corações

Sepé sempre estará vivo
Sua artilharia forjada em cana brava
Força, raça e orgulho
De suas ventas a liberdade exalava

Herói da Pátria Rio-Grandense
E mito da Revolução Guaranítica
Cruz de Lorena é o respeito
Nunca será enforquilhado, já está feito

Seu cavalo escaramuça eternamente
Por esse pago triunfante
Livre, altivo e guapo
No firme chão farrapo

Força no tutano e no garrão
Herança do vermelho torrão
E lutaremos até o fim com convicção
Porque somos descendentes da Missão

Sete Reduções de história viva
Lança e Payada na história, na lida
Berço de raça e tradição
Alma, fé e devoção

 

O gaúcho sabe seu rumo
Tropeando até no escuro
E na guitarra uma Milonga declamada
E Payando com ternura pra toda a indiada

E hoje Sepé tropeia rumo à eternidade
Santo e taura de verdade
E aqui nas reduções encravado
Estará sempre seu coração estaqueado
Fábio dos Santos Júnior
Sepé Tiaraju virou um herói popular no Rio Grande do Sul. É atribuída a ele a exclamação épica "Esta terra tem dono!". Sua memória ficou registrada na literatura por Basílio da Gama no poema O Uraguay (1769) e por Érico Veríssimo no romance O Tempo e o Vento. Apesar da devoção popular e da existência de um município chamado São Sepé, o líder guarani não é considerado santo pela Igreja Católica. Está, no entanto, presente no calendário de santos da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, sendo comemorado no dia 7 de fevereiro.
Em 21 de setembro de 2009, foi publicada a Lei Federal 12.032/09, que determina que "Em comemoração aos 250 (duzentos e cinquenta) anos da morte de Sepé Tiaraju, será inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, que se encontra no Panteão da Liberdade e da Democracia, o nome de José Tiaraju, o Sepé Tiaraju, herói guarani missioneiro rio-grandense".

 

 

 

 

 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Fábio dos Santos Júnior