11/04/2017 às 14:58
Recuerdos de Raphael Rabello

Construções que tentam segurar
Mas rasga com forças selvagens
Verte a vida que morrerá
E assim...

Sol...
E o ar sufocante
Calor que faz o ar gelado desaparecer
Fulgurante...
Oh!
Dor e dor...

Anjos sufocando
Crianças desaparecendo
Palhaços chorando e chorando
E um velho rindo pelo seu fim

Folha em branco sendo queimada
E porque existiu?
Talvez para incitar parasitas...
Talvez pelo simples fato de não ser...

Som de metais
Perfume de flores mortas...
O pó...

Ensina-me a lhe entender...

Fábio dos Santos Júnior

 

 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Fábio dos Santos Júnior