26/07/2018 às 16:04
NO JORNAL, A VIDA!

 Sabe-se que o nascimento do jornal, deu-se em Roma, no ano 59 A.C., tendo sido criado por Júlio Cesar, o imperador, para informar os romanos sobre os acontecimentos mais importantes da política e da sociedade. Consistia em grandes tábuas de pedra colocadas nas praças das cidades.

Foi em Pequim, no Século XVIII, que surgiu o primeiro jornal manuscrito, tipo boletim, que enfrentou dificuldades de circulação, pois carecia de recursos tecnológicos para multiplicação. Somente em 1447, foi inventada a prensa, que veio a revolucionar o mundo cultural, dando início à modernidade.

No Brasil, o primeiro Jornal foi A Gazeta, do Rio de Janeiro, em 1808. Como isso já faz um bom tempinho, de lá para cá, muita coisa mudou. A tecnologia proporciona que vivamos a realidade da instantaneidade, encharcados de informação, que atravessa o mundo em fração de segundos, sem limite de tempo e espaço.

Com o avanço do rádio, da TV e, mais recentemente, da internet e das redes sociais, muitos acreditaram que estaria sucumbindo o jornal impresso. Ocorre, no entanto, que o bom jornal continua vivo, e que sobreviverá à mídia instantânea, pela confiabilidade, já que o jornal impresso, é fonte segura, palpável, responsável, pois a informação pode ser resgatada a qualquer tempo, diferindo de sites da internet e contrapondo-se a qualquer possibilidade de Fake News.

É o caso do nosso Jornal A Notícia, que está aí, com todo o vigor, completando 84 anos. Aí a gente se pergunta: Qual o segredo deste nosso jornal se manter firme há tanto tempo, enfrentando o conjunto de transformações, mudanças tecnológicas, políticas, econômicas e culturais?

A resposta a esta pergunta, encontra-se no próprio jornal, pois nele, a informação circula de forma segura e honesta, clara e detalhada, sem subtrair nada e sem nada faltar, em extremo compromisso com a verdade, a imparcialidade. Linguagem clara e conteúdo o universalizam, possibilitando entendimento de pessoas de qualquer classe social, qualquer idade, qualquer nível intelectual, que nele encontram subsídios que elucidam assuntos, provocam o debate, incentivam a troca de ideias, alargam percepções e visões de mundo. Promove a participação social, divulgando acontecimentos culturais, desportivos, políticos e econômicos.

Em suma, A Notícia é o jornal que circula, que viaja por toda a região, de maneira cativante, construindo memória e cidadania, levando a vida retida na palavra escrita, com espaço não só para coisas tristes, mas dando lugar à boa nova, ao lazer e ao entretenimento.

O momento é de parabenizar e agradecer esta dádiva, ao fundador, José Grisolia; ao diretor responsável, José Grisolia Filho; ao diretor, João Afonso Medeiros Grisolia; ao editor, Márcio Greff, e a todos os funcionários, operários da palavra.

É, ainda, imprescindível que se diga, que manter vivo o Jornal A Notícia é compromisso de todos nós cidadãos, que moramos nesta região, que tem a felicidade de ter um jornal com essa abrangência e essa qualidade, que valoriza nosso povo, enriquece nossa cultura e é propulsor de desenvolvimento. Nesse viés, cabe às escolas, incentivar sua leitura e sua importância.

Minha gratidão, e votos de mil vidas, ao Jornal A Notícia!

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Guiomar Terra dos Santos