10/02/2015 às 16:06
PRIORIDADES DE SÃO LUIZ GONZAGA

Tenho acompanhado, em nosso querido Jornal A Notícia, o questionamento quanto às prioridades de São Luiz Gonzaga para 2015. Pelo visto, no momento, o que mais incomoda os são-luizenses são as condições precárias das ruas, pois a indicação de boas condições de trafegabilidade urbana e rural como a grande prioridade são vozes que soam em uníssono. A partir daí, muitas outras são enumeradas, tais como, saúde, cultura, lixo, pista de skate, academias ao ar livre, etc.
Chama-me a atenção o peso que se dá às questões materiais, já que estas ocupam, sem dúvida, os primeiros lugares na indicação popular.
Fico então, com cara de paisagem, refletindo sobre a paisagem que contemplo quotidianamente; paisagem humana que remete à paisagem social. Paisagem que, para mim, representa a grande prioridade para São Luiz Gonzaga: são estes pobres farrapos humanos que passam os dias atirados nos bancos da Praça da Matriz - homens, mulheres, jovens, meninos, alcoolizados, drogados... paisagem desoladora.Vidas sem expectativa de vida.
E é de carona com estes jovens e meninos que meu coração viaja para a realidade de centenas de outros jovens, meninos ainda, cuja pedra de Crack vem destruindo sem piedade.Nas ruas, pedras destruídas pedem conserto; nos jovens, pedras que destroem irremediavelmente, sem conserto. E nós, sociedade em geral, poder constituído, autoridades, organizações, educadores, assistimos a tudo impotentes. Vamos assistindo a juventude sendo tragada pela droga, quer no meio urbano como rural, brancos, negros, pardos, ricos, pobres, miseráveis, todos consumindo e sendo consumidos por esta porcaria ardilosa, que invade lares, escolas, clubes, ruas, que vai tirando o brilho da vida, que vai levando à morte. E nós? Até quando impassíveis? Será que capitulamos?
Pelo viés do olhar humano, elejo como prioridade, ainda, a saúde, cultura e arte, educação e esporte. Educação de qualidade social, que eduque o ser humano para o humano, o sensível, a ética, a solidariedade, a justiça, o comprometimento com a construção de um mundo melhor, que só nascerá de pessoas melhores. O Esporte como forma de desenvolvimento sadio e envolvimento prazeroso em todas as etapas da vida. Arte e cultura como forma de sensibilização do ser humano, de construção do belo e da beleza e significação da vida, ampliando leituras de realidade, alargando visões de mundo. Arte e cultura que precisam de investimentos de nível nacional, estadual e municipal, para serem aplicados em atividades planejadas de forma a fomentar cultura e arte, de educar com cultura e arte de forma indissociável, como prática social e educacional cotidiana, não apenas como produção de eventos.
E a saúde? Prioridade máxima. Nada existe sem ela.

Guiomar Terra dos Santos guioterra@yahoo.com.br 

Comentários

Mais posts de Guiomar Terra dos Santos