08/08/2017 às 11:07
O que faz e quanto ganha?

Jauri Gomes de Oliveira – Deputado Emérito

 Penso que o povo brasileiro deveria se unir numa luta pela transparência. Penso mesmo que essa luta é urgente e não deve levar ninguém livre.

A questão deveria começar por mostrar quanto cada funcionário público ganha, onde trabalha e o que faz para ganhar a vida. Sei que fazer isso é tão difícil como amarrar cincerro num gato. Mas é preciso fazer isso. Afinal, é um direito de quem paga o salário do funcionalismo de qualquer esfera pública: o povo. 
      Acredito mesmo que algumas instituições nem teriam como abrigar todos os funcionários de sua folha dentro do espaço disponível ao mesmo tempo e o que é inegável é o fato de que o rigor no cumprimento das obrigações é exigido quase só dos que ganham pouco.
      Quando ainda era deputado, fiz uma denúncia. Afirmei que na própria Assembleia Legislativa havia funcionários cuja carga horária era maior do que as 24 horas de um dia. E parece que isso não era privilégio apenas da Casa Legislativa do Rio Grande do Sul. Em outros estados da federação o fato também ocorria.
      Não me cabia o direito de pedir informações nas altas esferas da República, mas acredito que se fosse levada a sério a exigência de cumprimento do que a lei determina, a economia do dinheiro público seria muito grande.
      Percebe-se que as críticas mais contundentes recaem quase sempre sobre os integrantes do poder legislativo, mas não se ouvem e/ou leem essas mesmas críticas ácidas dirigidas aos membros do poder judiciário e das forças armadas, por exemplo. Será que essa seletividade é porque nesses nichos não há problemas desse tipo?
      Fico a pensar: o que se deve esperar de um país em que a tropa de choque da Câmara Federal impede a investigação de denúncia contra o Presidente da República quando há fortes indícios de irregularidade de conduta daquele que deveria ser irrepreensível em seus atos? Que pensar sobre essa postura? E sobre os protagonistas de tais atos?
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Jauri Gomes de Oliveira