16/01/2018 às 09:34
Reflexões ao entardecer

Jauri Gomes de Oliveira – Deputado Emérito

Por recomendação médica e por precaução, precisei abster-me de dirigir veículos automotores enquanto durar o tratamento e, para não ser tentado a fazê-lo, transferi o carro para minha filha Thainara, a quem chamo quando preciso deslocar-me.
Essa situação levou-me a fazer caminhadas matutinas na região próxima a minha morada e, depois, em volta da Praça Cícero e, em lugar das voltas de carro que costumava fazer nas vilas e bairros, incrementei a leitura e a meditação.
Penso que as novas ações tanto na vida pública como na particular, ficam provadas nas paredes da história, e recordá-las, alimenta a alma. Seriam apenas figuras? Quem sabe... O fato é que, recolhido ao Sítio Três Palmeiras, nome que dei a minha morada, aprendi a curtir a passarada saudando a aurora, leio e vejo TV, além de mergulhar na internet.
É difícil abrir mão do carro e andar a pé, depois de ficar motorizado por mais de cinco décadas, mas é preciso fazê-lo para evitar perigo para mim e para os transeuntes e para outros motoristas.
Hoje, enquanto registro essa situação e aproveito para refletir principalmente sobre o que fiz, especialmente na vida comunitária e pública a partir de São Nicolau, a Primeira Querência do Rio Grande, local onde permaneci até os vinte e nove anos. Ali vivi uma infância feliz, a adolescência, a juventude e boa parte da vida adulta já com os compromissos familiares que decidi enfrentar, o que fiz por opção.
Percebo que é bom refletir sobre a vida até para tentar corrigir os erros quando isso é possível, mas sempre me lembrando da célebre frase de Jesus: “Quem não tiver pecado, atire a primeira pedra.” Assim, me tranquilizo.
E agora, no entardecer, quando o astro-rei despenca no horizonte, e matiza o céu com cores surpreendentes, me sento na frente da morada e concluo este artigo na companhia de meus três cachorros, fiéis amigos. Peço desculpas aos leitores e leitoras por falar de mim, mas para quem exerceu vida pública por bastante tempoisso às vezes é necessário, já que, cada administrador tem sua ótica e, a partir daí, se estabelecem as prioridades. Além disso, é bíblica a reflexão de que “Nossas obras dão testemunho de nossa fé”.
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Jauri Gomes de Oliveira