25/05/2018 às 16:02
Os talentos de cada um de nós

Acredito num Deus justo e amoroso, e quem mais pensa assim, deve entender que não seriam distribuídos talentos a alguns, e a outros não. É visível que alguns têm muito talento para algumas atividades específicas, enquanto para outras não. Precisamos descobrir quais são todos os nossos talentos e ser mais solidários ao auxiliar outros, na descoberta dos seus.
Quem é talentoso, precisa saber que isso não significa que ganhou algo, mas que tem algo a oferecer aos outros, e que isso pode lhe proporcionar satisfação, alegria, companhia, e melhores condições para viver. Claro que nem todos tem esta visão dos seus talentos e dos talentos dos outros. A visão muitas vezes se tornaclara somente quando for feita uma autoavaliação, uma avaliação interna olhando profundamente de coração, alma e espírito, feita com muita consciência e convicção. Dizem que quem olha para fora, sonha e quem olha para dentro, desperta. Assim, nossa percepção se tornará clara somente quando pudermos olhar para dentro de nós.
Uma das maiores dificuldades que precisamos superar é ter consciência de que a mente de cada um de nós, oscila entre o que faz sentido e o que é absurdo para a forma que cada um vê o mundo e a vida, e não entre certo e errado!
Mesmo pensando que conseguimos controlar totalmente a nós mesmos, ao conversar com um amigo honesto e sincero, podemos ter facilmente revelado algo sobre nós, do qual não temos absolutamente nenhuma ideia.Os outros são muito importantes em nossa vida, inclusive para nos conhecermos por completo. Quem tem algum contato conosco sempre revela algo sobre nós que precisamos ficar mais atentos, seja nos mostrando explicitamente algo que não vemos, seja agindo de alguma forma que nos incomoda. Tudo o que diz respeito às outras pessoas que não satisfaz a uma pessoa sábia, deve alertar e ajudara se entender melhor.
Nunca somos o que aconteceu conosco, somos o que escolhemos ser. Não somos consequências do que fizeram para nós, mas consequências do que fizemos e do que deixamos de fazer.
Uma parábola é uma pequena história contada para explicar uma verdade complexa. A famosa parábola dos talentos mostra como não devemos desperdiçar as oportunidades que Deus nos dá. Os verdadeiros seguidores de um Deus bondoso, aproveitam as oportunidades e obtêm bons resultados. Os falsos seguidores desperdiçam tudo que recebem e até culpam a Deus por aquilo que não gostam em suas vidas.
Jesus dá tesouros a cada um de nós: Sua palavra, o Espírito Santo, amor, dons... E com esses tesouros vem a responsabilidade de os administrar bem. Jesus conhece nossas capacidades e não nos dá mais do que conseguimos administrar em cada momento da vida. A cada um ele dá de acordo com suas habilidades (1 Coríntios 12:4-7).
Que possamos utilizar nossos talentos para oferecer algo da melhor forma para os outros e para nós mesmos!
Que Deus ilumine aos líderes comunitários, aos professores, aos gestores de equipes, aos pais, para auxiliar aquelas pessoas que ainda não descobriram todos os seus talentos a despertar, terem consciência de suas habilidades e assim, oferecer o que tem de melhor aos outros e a eles mesmos!

Um abraço e até a próxima!


GESTÃO, NEGÓCIOS & CIA –Marcelo Blumemarcelo.blume@referenda.com.br

 

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume