29/06/2018 às 17:01
Estabelecendo o valor

 Dias atrás recebi um vídeo do canal Daily Motivation (Youtube) que instiga uma avaliação sobre a vida e como se estabelecem as relações de valores entre as pessoas e também das pessoas com o valor dos serviços e produtos.

Sabe aquelas perguntas desconcertantes que os filhos fazem em determinadas fases da vida? A história que motiva o texto de hoje conta que um filho se aproximou do seu pai perguntando “Qual é o valor da minha vida?” O pai, entendendo a dificuldade da resposta, mas entendendo o conceito, e também, que existem respostas que só a vivência proporciona, pediu um tempo para pensar e logo chamou o filho, dando-lhe uma pedra e sugerindo que fosse ao mercado para vendê-la. Orientou que quando perguntassem o preço, era para mostrar 2 dedos e não dissesse mais nada. O menino então, foi ao mercado mostrando a pedra e depois de um tempo uma mulher perguntou: “Quanto custa esta pedra? Quero colocá-la no meu jardim.”

Seguindo a orientação do pai, ele levantou os 2 dedos, ao que a mulher respondeu: “2 reais... vou levar!” O menino voltou para casa e disse ao pai: uma mulher quis comprar a pedra por 2 reais... eu não entendi, mas não creio que este seja o valor da minha vida. O pai pediu-lhe paciência, e deu nova orientação: “Filho, agora quero que leve esta pedra ao museu. Se qualquer pessoa quiser comprar, não diga nada, só levante os dois dedos. “Então o menino foi ao museu, mostrou a pedra para algumas pessoas, e logo um homem quis comprá-la. O menino não falou nada, só levantou os dois dedos, ao que o homem disse: “R$ 200 reais? Vou levar!” O menino voltou muito impressionado para casa, dizendo para o pai que um homem quis comprar a pedra por R$ 200,00.

Então seu pai pediu paciência novamente e avisando que seria o último pedido antes da resposta, disse: “Filho, o próximo lugar que quero que leve esta pedra é uma loja de pedras preciosas, que fica no centro, entre o cinema e a relojoaria do pai do seu colega. Mostre ao dono da loja e não diga uma palavra. Se ele perguntar o preço apenas levante os dois dedos.” O filho foi a loja em que seu pai recomendou, pediu pelo proprietário e lhe mostrou a pedra. O dono da loja após observar a pedra, perguntou ao menino “Onde você encontrou esta pedra?” e na sequência exclamou “Essa é uma das pedras mais raras do mundo! Preciso tê-la!” e perguntou por quanto lhe venderia a pedra. O garoto levantou os dois dedos conforme o pai lhe orientou e não falou nada. Então o homem disse: “vou ficar com ela pelos R$ 200mil”. O garoto sem saber o que responder e só pensando em contar ao seu pai, voltou para casa correndo para dizer “Pai, o dono da loja quer comprar a pedra por R$ 200 mil!” Então seu pai disse: “Filho, agora quero lhe falar sobre o valor da sua vida?” e completou “Veja, não importa de onde você veio, onde você nasceu, a cor da sua pele, ou em meio a quanto dinheiro você nasceu. O que importa é onde você decide se posicionar, bem como as pessoas com quem que você convive e como você decide levar sua vida.

Você pode ter passado a vida toda pensando em ser uma pedra de R$ 2,00. Você pode ter vivido a vida toda em volta de pessoas que te enxergavam com o valor de 2 reais mas cada um de nós tem um diamante dentro de sí e pode escolher rodear-se de pessoas que enxergam o valor e o seu diamante. Podemos escolher entre nos colocar em um mercado qualquer, ou nos colocar em uma loja de pedras preciosas. Você pode inclusive escolher ver o valor nas outras pessoas, você pode ajudar outras pessoas a enxergar o diamante dentro delas. Escolha com cuidado as pessoas das quais você se cerca, pois isso pode fazer toda a diferença em sua vida.

Você quer ser mais valorizado? Reflita melhor sobre os meios em que você circula e de quem você se cerca.

Um abraço e até a próxima!

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume