22/08/2018 às 17:01
A especialização do varejo

 À medida que o mercado consumidor evolui, impõe desafios como a Indústria 4.0 e se complexifica, a especialização do varejo avança. Nossos pais e avós citam em suas histórias os armazéns, onde havia quase que de tudo o que tinha na época para vender. Com o passar dos anos, as novas empresas para terem espaço, precisavam ser mais focadas, sendo algumas em alimentos e bebidas, outras em vestuário, outras em utensílios, materiais de construção, móveis e mais tarde as lojas segmentadas por gênero, por idade, área geográfica, comportamento do cliente, dentre outros.

O varejo segue se especializando, pois as novas empresas para terem espaço em mercados segmentados criam negócios bem focados e assim vai se consolidando o novo varejo. As grandes empresas vão terceirizando uma parcela expressiva de sua produção para concentrarem sua atenção, energia e investimentos na linha de frente, no mercado e nos clientes. Com isso, o varejo ganha novos contornose uma definição melhor de como deverá se reordenar as empresas que quiserem estar no futuro.

Os produtos industrializados de alimentação, higiene, beleza e muitos complementos ainda ficarão reservados para os super ou hipermercados. Nos outros segmentos deverão se fortalecer empresas já existentes e surgir novas, oferecendo satisfação de necessidades específicas, de duas formas, sendo uma delas através de opções como elegância e vestuário para homens, mulheres, crianças, decoração, produtos de beleza, cama, mesa, banho, artigos de festas, automóveis, construção e a outras através de lojas exclusivas de uma única marca, focada em todos os seus leais seguidores.

De uma forma ou outra, a especialização do varejo é decisiva e essencial para o sucesso. No momento em que aumenta a concorrência, muitas vezes genérica, de porta em porte e pela internet, mais do que nunca, quem sabe trabalhar no “cada macaco no seu galho” vai se fortalecer. Com isso é preciso deixar de querer pular para o galho do próximo, para não fragilizar ou perder a consolidação da sua especialidade.

A especialização do varejo tem razão na evolução do comportamento do consumidor que mais do que comprar, quer se relacionar com empresas e prestadores de serviços em que reconhecem autoridade e competência e que sejam capazes de proporcionar uma encantadora e memorável experiência de compra. Estabelecimentos comerciais que se revelem preparados para construir e estabelecer um vínculo emocional com seus clientes já tem e terão cada vez mais a preferência do consumidor com poder de compra. Por esta razão é que as chamadas lojas conceito se multiplicam, que diferentes fabricantes voltam a investir em lojas próprias e exclusivas, que muitos varejistas passam a investir em pontos de vendas confortáveis, climatizados, adequados a oferecer algo desejado e surpreendente aos seus clientes, ainda que na companhia de outras empresas.

O consumidor mudou e o varejo vai mostrando que assimila, reconhece e responde a estas mudanças, passando por uma renovação das mais importantes. Como a sua empresa e sua equipe esta acompanhando este movimento?

Um abraço e até a próxima! 

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume