21/09/2018 às 14:47
Por mais resiliência

 

Resiliência é a capacidade de “voltar ao estado normal” e neste contexto significa a condição de lidar com os problemas, adaptar-se as mudanças, superar obstáculos e resistir a pressão em situações adversas, sem abalos emocionais, sem traumas, sem revanchismos, sem guardar rancores ou buscar alguma espécie de vingança. A forma como as pessoas tem se manifestado em reuniões públicas, redes sociais, no trabalho ou nas famílias, me faz pensar que precisamos de um entendimento melhor sobre a importância de desenvolver a resiliência.

Em tempos de crise política e econômica como as atuais, a pressão aumenta significativamente. Por este motivo, quanto mais resiliente for o profissional, maior será sua vantagem competitiva e maior será sua capacidade de lidar com essas adversidades. A resiliência é uma competência cada vez mais valorizada no mercado de trabalho e, por isso, geralmente avaliada nos processos seletivos. No meio profissional, é fundamental para a tomada de decisões, relações com os colegas, contribuição para inovação e atuação com tranquilidade e excelência, mesmo sob pressão, respondendo rapidamente às crises, demonstrando criatividade, encontrando soluções mesmo com poucos recursos, além de manter a integridade e a alta performance em situações difíceis. Sabe-se que as pessoas têm graus diferentes de capacidade de resiliência, mas todos podem aprender a elevar este grau a um nível adequado ao meio em que deseja viver melhor.

Esta capacidade também pode e deve ser desenvolvida nas organizações, não somente nas pessoas. As organizações resilientes desenvolvem firmeza de propósito, com atitudes do conjunto de colaboradores, no médio e longo prazo, mantendo-se firmes na missão, visão e valores sólidos, compartilhados por todos os colaboradores e revisados frequentemente para manter atualizados e presentes. Estas organizações se mostram mais capazes de seguir adiante mesmo em momentos difíceis, avaliando riscos e oportunidades de modo ético e realista, respondendo de modo rápido e eficaz a imprevistos, crises e fatalidades. Organizações resilientes qualificam seu pessoal para que se tornem mais resilientes, visto que esta capacidade envolve mudança de mentalidade, comportamento e ações que podem ser aprendidas e desenvolvidas. A chave é fazer com que todos percebam que embora determinadas emoções são ativadas por fatores externos, o modo de lidar e expressar as emoções, é responsabilidade de cada um.

A forma como cada um lida com a responsabilidade sobre suas emoções pode contribuir para aumentar ou para diminuir seu nível de resiliência. Feedbacks bem aplicados podem gerar ótimos resultados. A mentalidade dos líderes e dos liderados é muito importante para isso, pois o foco deve ser no encorajamento, no aprendizado, na criação de maior confiança ena cooperação, visandoa solução dos problemas e o aprimoramento de habilidades de sua equipe.

Os estudiosos da área afirmam que pessoas resilientes apresentam basicamente três pontos fundamentais: aceitam a realidade com otimismo e “pés no chão”; vivem em consonância com os valores e propósitos que estabeleceram para a sua vida; e possuem uma grande capacidade de improvisar. Bibianna Teodori em seus dois livros destaca algumas dicas para ser mais resiliente: “Foque no futuro; Olhe para frente e não se prenda ao passado; mantenha-se motivado. É importante lutar por seus sonhos e objetivos; invista em relacionamentos, eles são uma grande fonte de apoio e de encorajamento; fique atento as suas necessidades, cuide da mente, do corpo e da sua saúde; não permita que emoções negativas o controlem; evite colocar defeito nas coisas.”

Por mais resiliência nas relações pessoais e profissionais!

         Um abraço e até a próxima!

 

 

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume