03/05/2019 às 16:02
Pensamentos que definem a qualidade de vida

Estímulos para atormentar os pensamentos não faltam, não é mesmo? A desorganização da economia do país, o caos da política, os veículos da grande mídia cada vez mais envolvidos com questões políticas e ideológicas, notícias falsas (fake news) de todos os assuntos possíveis, confiança em baixa, violência em alta, dificuldades com estradas, com a saúde, com a educação, desemprego, desalento... ou seja, motivo para angústias, pessimismo, pensamentos ruins, não faltam! Todavia, para uma boa qualidade de vida, é preciso manter a mente saudável e bons pensamentos são fundamentais para isso.

Sobre o Brasil, quem já tem uma certa idade pode se perguntar quando é que o país não esteve em crise, afinal. Já a transformação do trabalho, ocorrida nos anos 1990 e 2000 em parte pela informatização, continua, com automação tecnológica e inteligência artificial e traz um cenário de exigências crescentes e incertezas constantes. Para os profissionais, estudo, aprimoramento e atualização constante é condição para se manter na atividade. Para quem não mantém bons pensamentos, segundo os especialistas, a ansiedade, o stress, a angustia, podem fragilizar e afetar a produtividade e especialmente a qualidade de vida como um todo, atrapalhando as emoções e a vivencia do presente, com as preocupações sobre o futuro.
Trago aqui, algumas dicas de Alice Salvo Sosnowski, criadora da metodologia “O Pulo do Gato Empreendedor” para dominar pensamentos que bloqueiam a criatividade e prejudicam a qualidade de vida:
- Descanse a mente: exercícios físicos, atividades lúdicas como dança, música e pintura, leituras que não são de trabalho, cinema, futebol, encontro de amigos e outras atividades que dão prazer e felicidade;
- Respire: inspire longamente e expire de uma só vez imaginando que o ar saindo são os pensamentos negativos deixando seu corpo;
- Não faça suposições: "Se eu tivesse feito isso", "Talvez eu devesse ter ido …". Não se atormente! Esses pensamentos só servem para julgar e destruir a si mesmo. O que está feito, está feito. Assuma os erros como aprendizados e “bola para frente”;
- Evite relações tóxicas: ficar com pessoas negativas ou não confiáveis, fisicamente, ou nas redes sociais pode ser um gatilho para a ansiedade e pensamentos ruins. Procure relações e ambientes que gerem energia, otimismo e bons pensamentos;
- Se organize: arrume a casa, o quarto, o escritório, mesa de trabalho, lave a louça. A limpeza nos ambientes exteriores é fundamental para manter o mundo interior organizado;
- Tenha contato com a natureza: pés em contato com a grama, a areia da praia, mãos que mexem na terra e se deliciam na água gelada. Nada como a natureza para nos colocar no momento presente;
- Conexão espiritual: não precisa ir a um culto semanalmente para ter espiritualidade, mas é extremamente importante acreditar em algo maior que nos dê esperança de seguir em frente apesar dos desafios;
- Agradeça: todo fim do dia, faça uma lista das coisas que te deixaram feliz. Pode ser uma conversa interessante, uma comida gostosa, um encontro com amigos. Treine sua mente para identificar e ter mais momentos prazerosos;
- Observe o que ativa seus pensamentos negativos e tente não se envolver com eles. Simplesmente coloque o foco em outras questões e deixe que a preocupação desapareça por falta de atenção;
- Marque hora e local para as preocupações: Ao contrário de imaginar que pensar muito pode levar à solução dos problemas, escolha um período específico para se preocupar e adquira o hábito de pensar e falar sobre assuntos difíceis em horas determinadas para que as preocupações não tomem seu tempo e energia o tempo todo.
            Finalizando, é preciso dominar os pensamentos para que eles não te devorem. É preciso aprender a lidar com a mente para usufruir de uma vida com mais qualidade.
 
Um abraço e até a próxima!

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume