21/08/2014 às 15:55
Crie ambientes produtivos com otimismo

Cada vez mais pesquisas mostram que ambientes onde há pessoas felizes, alegres, de bem com a vida, há mais produtividade. Também é importante salientar que o otimismo não deve estar restrito ao emprego, afinal, os pesquisadores identificaram que viver com mais otimismos é como escolhem viver aqueles que acreditam que mudar é possível e necessário.
Lembrei de um texto do consultor Ozinil Martins de Souza, onde prega que encarar a vida com otimismo significa ter projetos e metas estabelecidas a cada etapa da vida, inclusive no trabalho. Conduzir esses objetivos, comemorar cada vitória, por mais simples que seja, se envolver em atividades voluntárias e construir a partir de um sonho são atitudes típicas de pessoas otimistas.” Todavia, é preciso muita atenção nestes assuntos, pois ser otimista demais pode ser prejudicial para o indivíduo e as organizações ao seu redor, pois quem só vê o lado bom em tudo acaba por fugir da realidade. O melhor é buscar o equilíbrio entre realidade e confiança, pois assim, há melhores condições de encarar o futuro.
Convido aos amigos leitores para atentarem aos ambientes em que trabalham e também nos ambientes de trabalho de suas equipes, quando for o caso. Tenho certeza que observarão pontos em que podem contribuir para transformá-los em fortes aliados ao otimismo das pessoas. Os empregados podem ser estimulados a chegar ao trabalho com mais alegria e assim contagiar os colegas e os seus superiores, que por sua vez os contagiarão com o retorno de um bom clima de trabalho. É preciso criar definitivamente o hábito de cumprimentar os outros com alegria e satisfação, assim como o hábito de ficar a disposição para ajudar tanto os colegas, sejam eles novos ou mais experientes, além de evitar de todas as formas, participar de fofocas. Outro estímulo importante para a equipe é sobre as notícias que circulam, pois faz bem para a imagem do indivíduo e para o clima de trabalho, comentar notícias positivas. Com boas notícias é possível ajudar as pessoas a formar opiniões críticas sobre assuntos que, às vezes, lhes são desconhecidos. Comentar longa e repetidamente sobre acidentes, mortes, doenças, crises e outros além de criar um clima depressivo e antiprodutivo, cria sobre o iniciador dos comentários uma aura de pessimismo que atrapalha a sua imagem diante do grupo.
Quem ocupa um cargo de coordenação, gerência ou chefia, pode contribuir bastante com a melhoria do ambiente de trabalho gerando mais descontração. Restringir as regras mais rígidas, para as questões mais importantes e propiciar mais respeito às individualidades também é muito importante para melhorar a produtividade com otimismo. Outra atitude importante de quem lidera é aumentar o seu grau de envolvimento com o que acontece na equipe e na empresa, buscando fazer menos cobranças e reconhecendo com mais elogios, os que merecem.
A estrutura física do ambiente também pode contribuir significativamente com o otimismo e por isso, avaliar bem as cores deste espaço, quer seja das paredes, dos móveis ou da decoração é fundamental! A disposição e o tipo de mobiliário também influencia bastante e podem ser revistas tanto por quem está disposto a investir, quanto por quem não quer investir, mas quer melhorar a descontração do local, tornando-o mais produtivo, pois muitas vezes um rearranjo, uma reutilização, podem alterar positivamente o sentimento de estar ali. Atualmente, os escritórios e demais ambientes de trabalho das empresas prósperas e que ganham rápida notoriedade são alvos de estudos e há muito o que se aprender com estes espaços. Coordenando cores, iluminação, aromas, mobiliário, conforto, descontração, praticidade, dimensões dos espaços, com possibilidades das pessoas terem individualidade e trabalhar melhor coletivamente, alcançam-se resultados impressionantes. Já é comum vermos nas empresas destaques em produtividade, mais cores vivas, espaços para leituras, espaços para jogos, espaços para um café especial com os colegas, espaços para acomodar-se em poltronas, pufs e trocar uma ideia, ou mesmo construir individualmente uma ideia que está difícil de ser gerada nos espaços convencionais da empresa, enfim, ambientes mais confortáveis e mais descontraídos.
Finalizando, trabalhar e viver com mais alegria, respeitando compromissos assumidos, sem abdicar das responsabilidades e com bons estímulos, fazendo com que todos saibam o quanto são responsáveis pelo que acontece, ajuda a construir lares melhores, organizações melhores, com pessoas mais positivas e produtivas.
Um abraço a todos e até a próxima!


GESTÃO, NEGÓCIOS & CIA – Marcelo Blume

 


Marcelo Blume é Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção. Vice-diretor da FAHOR e professor convidado em diversas IES, também é sócio e consultor da Referenda Consultoria, palestrante, pesquisador e escritor, com artigos e 4 livros publicados na área de gestão.
 

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume