26/09/2014 às 17:57
Mais transformações no varejo

O comportamento do consumidor há muito vem provocando transformações no varejo, mas a evolução da tecnologia da informação vem provocando uma onda impressionante de mudanças em favor de mais benefícios ao consumidor e de maior competitividade para as lojas.
    Temos um cliente que independente da idade, renda, local de residência, busca cada vez mais informações sobre produtos, empresas, preços, e muitas vezes dentro da sua própria loja. Por outro lado, as próprias lojas, com maior uso da tecnologia tem contribuído sobremaneira para conhecer melhor o cliente, garantir melhores relacionamentos, mais vendas e mais valor percebido. Este conjunto aponta a necessidade de um grande número de negócios se reinventarem.
    Muitas destas mudanças além do fato do consumidor estar cada vez mais conectado, são motivadas pela transformação demográfica da população brasileira. A redução drástica no número de nascimentos e a maior longevidade, mostra um envelhecendo médio acelerado da população. Muitas parcelas da população fazem parte do grupo que hoje está no auge do uso da internet e da mobilidade. Essa mudança, gera uma grande necessidade de ampliar, qualificar e fortalecer os pontos de contato com o consumidor.
    Temos na integração do mundo on-line e do off-line, na proliferação rápida das redes sociais, na mobilidade, na personalização e na desintermediação, uma transformação na relação entre clientes e empresas. O e-commerce parece intrigar mais gente, mas é só a ponta do iceberg. Os executivos do varejo precisam aprimorar a visão de longo prazo e adaptar os negócios de forma mais rápida, para não sucumbirem diante da concorrência que está mais atenta e mais ágil.
    Vendedores munidos de tables para mostrar opções que estejam no estoque, ou em outras filiais, ou ainda do que está encomendado e por vir, assim como lojas do varejo físico entregando as compras em casa, dispositivos para interatividade do cliente com a loja e produtos, são situações cada vez mais frequentes e responsáveis por aumentos significativos na fidelidade, no relacionamento e consequentemente nas vendas. As redes sociais tem sido outro ponto crítico da estratégia de transformação do varejo. Quem tem um bom produto, boa estrutura, bons serviços, tem cada vez mais o consumidor como seu promotor, por outro lado, para quem tem mau atendimento, falta ética, comete falhas graves, tem o consumidor como algoz, buscando relatar para uma grande número de pessoas as situações desagradáveis pelas quais passou. Pesquisas mostram que mais de 80% das pessoas das gerações Y e Z, acredita que deve compartilhar a satisfação, as boas experiências com empresas, produtos e suas marcas para amigos, família e colegas, usando redes sociais e os contatos físicos. O resultado disso é que muitas empresas já contabilizam bom incremento no faturamento, utilizando bem as redes sociais.
    As possibilidades dos mais diversos serviços móveis, aumento da conveniência, facilidades, proximidade, seguem aumentado, o que amplia a necessidade de atenção das empresas e impacta diretamente na cadeia de fornecimento e na logística. O consumidor moderno quer o melhor, quer agora, pelo menor preço possível, o que gera uma sensação de imediatismo para quase tudo.
    A necessidade de inovação pode ser um grande desafio para a mente de muitos gestores, porém, estes desafios quando bem aproveitados podem produzir bons resultados para todos. As empresas que oferecerem soluções para economizar o tempo das pessoas, podem ganhar muito dinheiro, no entanto, quem não souber fazer isso estará “fora do jogo”.  Os gestores, principalmente do varejo, precisam lembrar da máxima do evolucionista Charles Darwin que dizia que sobrevive mais não os mais fortes, nem os mais rápidos, e sim aqueles que melhor se adaptam.
    Desejando que você adapte seu negócio ao melhor para seu cliente e que ele retribua prosperidade para seu negocio, um abraço a todos e até a próxima!
 


GESTÃO, NEGÓCIOS & CIA – Marcelo Blume




Marcelo Blume é Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção. Vice-diretor da FAHOR e professor convidado em diversas IES, também é sócio e consultor da Referenda Consultoria, palestrante, pesquisador e escritor, com artigos e 4 livros publicados na área de gestão.

 

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume