04/02/2015 às 15:31
O sucesso do Vale do Silício

Quem conhece pessoalmente, diz que todo o empreendedor deveria visitar o Vale do Silício, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Ainda não conheço pessoalmente, mas tenho lido muito a respeito desse conjunto de pequenas cidades que ano após ano se mostra como o lugar onde o empreendedorismo mais surpreende e tem os maiores casos de sucesso e inovação do planeta. Este lugar vem reunindo nos últimos anos mentes brilhantes das instituições de ensino, boa infraestrutura pública e capital privado na criação de empresas de muito sucesso e por este motivo, atraindo a atenção de quem quer, como nós, reproduzir parte daquela experiência, em nosso meio.
    A fortíssima articulação entre as insituições de ensino, poderes públicos e iniciativa privada tem propiciado descobertas, inovações incrementais e principalmente as disruptivas, neste local que se desenvolve de forma única e especial. Quem quer que seu município e sua região se desenvolvam deve prestar a atenção e perguntar como é que conseguiram esta articulação no Vale do Silício e como é que poderia se conseguir em seu meio.
    Dizem que as pessoas vivem no Vale desenvolveram uma cultura de estarem sempre inconformados com a maneira como as coisas funcionam e buscam propor alternativas melhores. A identificação de uma oportunidade a partir de um problema ou necessidade é a origem dos negócios deles. O que vemos em nosso meio muitas vezes é o contrário: primeiro o empreendedor define o produto e depois busca mercado para o que ele está fazendo.
    Nas instituições de ensino do Vale, cuja principal é a Universidade de Stanford, os estudantes são estimulados a aprender constantemente, e a empreender desde o primeiro dia de aula. Os professores não procuram preparar os jovens para serem empregados de grandes multinacionais ou funcionários públicos, mas para ensinar a aprender constantemente ao longo da vida e aplicar o que aprendem na solução problemas que podem resultar na criação de novos empreendimentos.
    Outra questão importante e muito diferente do nosso meio é que é possível abrir uma empresa em pouco tempo, até no mesmo dia, e se não der certo, pode fechá-la em poucos dias. No Vale, se destaca a cultura empreendedora dos Estados Unidos, ou seja, não há medo do fracasso, pois o fracasso de ontem entende-se que é o aprendizado de hoje para o sucesso de amanhã!     A infraestrutura de transportes, telecomunicações, energia, logística, segurança e outros funciona muito bem e as novas empresas têm incentivos fiscais reais. O governo americano evita criar dificuldades, barreiras e empecilhos diversos, sem falar dos malabarismos normativos como temos no Brasil, pois lá sempre entenderam que são as pequenas empresas que geram a maioria dos novos empregos, da inovação e que muitas destas pequenas vão crescer e fazer girar a economia, gerando impostos, empregos e renda.
    Dizem que no Vale, ao invés de boataria e pessoas “agorando” os novos negócios, fazendo previsões pessimistas das empresas e da economia, há cada vez mais pessoas querendo investir nas empresas que surgem, e querendo que elas dêem certo para todos crescerem juntos.
    Empresas maduras, tanto jovens, quanto maduros empreendedores, poderes públicos, universidades e lideranças focadas em incentivar novos negócios formam um ecossistema empreendedor. Um conjunto articulado de esforços gerando um impacto cada dia maior, por estar insido em redes de relacionamento e cooperação, podendo assim multiplicar o que aprenderam, seus negócios, suas oportunidades de mercado, seus sonhos, expectativas, e desenvolvimento mútuo.
    É possível que leve-se muitos anos para uma outra região se aproximar e mais ainda para superar o sucesso do Vale do Silício, mas eles estão lá mostrando como é possível. Precisamos aprender mais sobre este sucesso e começar em casa. Começar em casa também quer dizer que devemos incentivar nossos filhos a inovarem e serem empreendedores e este incentivo deve ter continuidade no incentivo dos professores, depois da comunidade, e assim por diante.
    Desejando mais inovação e empreendedorismos a todos, um abraço e ótima semana!


GESTÃO, NEGÓCIOS & CIA – Marcelo Blume




Marcelo Blume é Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção. Vice-diretor da FAHOR e professor convidado em diversas IES, também é sócio e consultor da Referenda Consultoria, palestrante, pesquisador e escritor, com artigos e 4 livros publicados na área de gestão.


 

Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção.

É professor da Unijuí e convidado em diversas IES e sócio e consultor da Referenda Consultoria. Também é colunista de 9 jornais e revistas do interior do RS, blogs e newsletters e ainda é palestrante, pesquisador e escritor, com diversos artigos e 4 livros publicados nos temas planejamento, liderança, marketing e educação. 

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Marcelo Blume