28/08/2017 às 17:04
DOENÇAS CRIADAS

Preocupações surgem. 40% delas estão lá no passado; já eram. 50% lançadas no futuro e 10%, dificuldades no dia de hoje.
O corpo precisa de paz para que seus mecanismos biológicos, harmoniosamente, funcionem. Coisas que não se pode modificar resultam em cansaço, depressão, dores no corpo, ansiedade inútil e sintomas gástricos. É uma legítima dor de cabeça. Podem chegar a problemas cardíacos, insônias e câncer.
Ocupar mente e corpo em pensamentos produtivos aumentam as defesas e, consequentemente, a imunidade fica em alta.
Gozar de boa saúde – sanidade – constitui fruto de lutas internas do dia-a-dia, cada vez mais revolucionário. Inserir-se no contexto, exige equilíbrio, boa vontade e ação. Quando se ouve críticas, analise seu autor. Na maioria das vezes são acomodados que nada fazem para modificar o hoje. Perambulam no passado e praguejam o futuro, tornando-o negro.
Dividir horas do dia (hoje) em descanso, boa alimentação, oferece combustível para uma boa saúde. Elementar, não?
Perde-se tempo em conversinhas negativas do ontem e antevendo futuro cinzento para si e os que rodeiam.
Viver significa estar empenhado em dar ao corpo um bem-estar, otimismo, um ‘deixa para lá’ nas amarguras e tensões.
Atender às suas qualidades inatas (ou redescobri-las) seria de bom tamanho para levar uma vida preenchida por prazer e realização. O filósofo grego Epicteto diz: ‘Sábio é o homem que não lamenta o que não tem, mas se regozija com o que possui’.
Os sonhos apresentam forma de afastar doença. Eles podem ser sementes de futuras realizações. ‘Bota fé’! ‘Coloque fundações em seus castelos para que se tornem reais’ (Henry David Thoreau).
Não gere patologias. Chegam àquelas que vêm sem aviso prévio.
Ocupe-se. O ócio estimula doença.
 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti