23/01/2018 às 09:29
VALE A PENA

Nestas vivências, há muitíssimas razões que nos fazem refletir que a vida vale a pena.
Vale a pena olhar um recém-nascido, com sua caretinha amassada, mexendo as mãozinhas como se quisessem segurar o mundo desconhecido.
Valeu a pena a mamãe fazer todo seu Pré-Natal, pensando, unicamente, na recepção do bebê, esquecendo as dores lombares, náuseas, andar de patinha.
Vale a pena achar lindas as primeiras garatujas.
Vale a pena se emocionar com os primeiros passinhos infantis, primeiras palavras, andar titubeante, comer com a própria mão.
Vale a pena estimular iniciação a jogos, esporte, ginástica, música instrumental, dança.
Vale a pena brincar, correr, jogar bola, sujar-se.
Vale a pena, optar por ficar em casa, estudando para uma prova e ver o bom resultado alcançado com seu próprio esforço.
Vale a pena dizer um sonoro ‘não’ ao ser convidado por amigos, lá não muito boas companhias, para uma balada, sem nenhum fundamento, principalmente, antes de provas, competições esportivas, festa em família.
Vale a pena sentar ao lado dos pais e tomar um gostoso chimarrão, batendo aquele papo tranquilo, confabulando a semana que passou e a que virá. E, talvez, histórias do ‘meu tempo’.
Vale a pena, passar noites insones, lendo, revisando, calculando, escutando a própria voz, lanchando, para uma maratona de vestibulares.
Vale a pena olhar a imensa lista, de ingresso em faculdades, de nomes e achar o seu no meio daquele entrevero de marias, josés, antonios, luizes...
Vale a pena frequentar o curso superior escolhido e, realmente, assistindo aulas, estagiando, cumprindo horários, frequência 100%, avaliações beirando valores máximos.
Vale a pena conseguir o primeiro emprego, organizando sua vidinha simples sem muitas mordomias paternas e, quiçá, achar uma boa escolha para juntos caminharem e... A roda da vida reiniciará.
Valeu, vale e valerá.


 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti