06/08/2018 às 17:08
CORAÇÃO DE PEDRA

 

O outro lado. Pessoas confundem aquele ‘NÃO’, bem dado, na hora certa, com falta de carinho, brandura, amargura...

         Em educação, se tenta não falhar. As idades infantis revelam uma progressão aritmética na aquisição de bons hábitos, costumes, cópias de familiares. O ‘não’ pode partir do pai, mãe, responsável, professor, diretor da Escola, orientador educacional que não alisa; também pode ter o não adulto de autoridade, chefias, amigos, namorados, amantes.

         Um aluno de quarta série ginasial, regime antigo. Escola Técnica formando eletricistas, marceneiros, tipógrafos. O aluno foi reprovado em matemática. Pai ‘suplica’ que aprove o filho.  O professor diz um ‘não’. O diretor não questionou quando atendeu o pai. Palavra de professor ‘tinha’ valor. E o aluno repetiu a série final. Coração de pedra do professor de matemática? Não!

         Hoje, até parece que não há reprovação. Melhorou o ensino? Terminaram as desistências? Alunos melhoram como pessoas? E uma infinidade de questionamentos.

         Muitas vezes, um coração de pedra, o do não, ensina que tudo na vida deve depender do próprio esforço. Esta enrolação do menor esforço também acontece em cursos superiores e infinitos pós. Trabalhos de conclusão, monografias são ‘terceirizados’. Talvez tenha muita gente especializada na confecção delas. Invenção? Tomara!

         As falcatruas ocorrem em qualquer setor. Na família. Na escola. Pontos assinados antes ou depois do dia.

         Estudantes carregadores de livros, em férias permanentes. As turmas escolares iniciam com grande número de alunos. No segundo semestre, cadê tais estudantes?

         Um coração de pedra autoritário deve existir. Desvios de conduta estão aumentando. Cada um deve fazer sua parte. Não aceite ser conivente com corrupção. Não abra sua boca para falar de mau político. Olhe para você.

         No lugar de pedra seja um coração de diamante. O mineral é duro na queda. Parabéns aos verdadeiros estudantes no seu dia.

         Obs: veja a escala de Mohs, da dureza dos minerais.

 

 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti