27/08/2018 às 17:16
DIRETO AO PONTO

 

Sempre existem dúvidas.

         Anticoncepção? Por onde iniciar?

         Muitas adolescentes precisam usar. Indicações existem como para não engravidar, ovários policísticos, acne, ciclos alterados.

         Tentar adiar a anticoncepção para dois anos após a primeira menstruação. Em muitos casos, não se pode obedecer a este prazo.

         Os anticoncepcionais hormonais podem ser: oral combinado, anel vaginal, transdérmico, injetável mensal; somente com progesterona (implante, injetável, pílula); DIU com progesterona; preservativo masculino, sempre; período fértil (não usado para adolescentes); lactação.

         Acrescentam-se métodos definitivos como a laqueadura tubária e vasectomia. Em algumas situações, pode ser usada a pílula do dia seguinte, não considerada método anticoncepcional de rotina. Em muitos casos onde não poderá ser usado hormônio, se lança mão do DIU de cobre, por exemplo. Para adolescentes, podem ser usadas as pílulas orais combinadas. Com três ciclos, a maioria das pacientes se ajusta.

         Na adaptação de uma pílula, pode haver sangramento de escape. Tudo isto pode ser explicado para a adolescente, e, principalmente, às mães. No início, pode haver náusea, dor de cabeça, dor nas mamas; há pílulas indicadas quando tem acne (espinhas). Não há ganho de peso com uso de anticoncepcional. Isto ocorre por falta de exercícios físicos e má alimentação, como salgadinhos, docinhos, refrigerantes.

         Além da atenção dada a adolescentes, deve ser considerada a outra faixa etária, acima dos 35 anos. Contraindicado uso de estrogênio em fumantes, hipertensas, câncer de mama, hepatite pregressa, enxaqueca. Cada caso, é um caso.

         Para a maioria das adolescentes, as pílulas orais combinadas são ótimo recurso para não haver idade precoce de vovós.

         Mamãe, os tempos são outros. Vá direto ao ponto, com esclarecimento a sua filha.

 

 

 

 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti