11/09/2018 às 11:22
GUERRA SEM TRÉGUA

 

 Eta bichinhos safados! Tão pequeninos e tão ofensivos.

         O indiscriminado uso de medicação constitui um dos fatores preponderantes da resistência aos reais efeitos, principalmente, dos antibióticos e anti-inflamatórios.

         ‘Que medicamentos a(o) senhora(o) está fazendo uso?”.      

         Aí se constata um rol enorme de remédios. Um para isto, isso, aquilo. Uso de um para evitar efeitos colaterais de outro. Uma miscelânea.

         O fatídico Omeprazol está em todas as bocas. É a estrela milagrosa. O campeão de vendas.

         Além disso, há os genéricos, similares, ‘de marca’, manipulados, da flora. O preço influencia bastante. E a troca nas farmácias? Ora! Não troque. Confira com a receita. É guerra declarada.

         O mais importante foco desta conversa, forma o plantel dos antibióticos. Bactérias cada vez mais resistentes, além do organismo individual. Bactérias também se defendem. Quanto menos medicamento se usa, mais sensível e eficiente seu efeito, perante uma real necessidade de terapêutica.

         Há pacientes que já decoraram a listagem de antibióticos. Ainda reclamam: ‘Este não adianta’. E a bactéria já comemora. Sente ser a rainha do espetáculo. É uma luta sem final feliz em casos de pneumonia, infecção generalizada. Isto é mais comum do que se pensa.

         Têm aquelas que não recebem receita para nenhum medicamento. Torcem o nariz. ‘Imagine ficar sem remédio’. O dito cujo pode mascarar um caso mais grave. Aguardar. Em dois dias muitas nem se lembram do quadro doloroso.

         A idade avança. Com isto, o temor de agravamento ou aparecimentos de doenças aumenta. Geralmente, são pessoas que se habituaram a cultivar o físico e, depois, o espiritual (valores). Neste caso, o ocidental valoriza muito os efeitos estéticos. Chega um ponto que não há mais conserto físico. Aí vem a depressão e uma série de doenças psicossomáticas.

         Uma guerra sem trégua.

         Use medicamentos sob controle médico. Somente os necessários.

 

 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti