16/01/2019 às 10:23
SEXTO SENTIDO

 ‘Eu sabia... ’.

            Muitas pessoas são intuitivas. Dão previsões. Algumas estão na ‘cara’.
Filha adolescente. Saidinhas inexplicáveis. Namoradinhos. Não escutam pais. A mãe lança o famoso jargão: ‘Isto não vai dar boa coisa’.
            Filho desinteressado pelos estudos ou trabalho. Companhias lá não muito recomendáveis. Retorno a casa tarde da noite. A mãe antecipa o término da história: ‘Tem alguma coisa aí’.
            Pessoas idosas, conscientes, perscrutam o olhar das pessoas e lançam seu diagnóstico: ‘Ele(a) não olha direto, de frente, nos olhos do interlocutor’. Desvia o olhar ao ser enfrentado de frente. ‘Não é boa pessoa. Não é sincera’.
            Telefonemas, ou outras mídias, estranhos. Ligação desconhecida. ‘Só pode ser fraude ou assemelhado’.
            Ofertas comerciais imperdíveis. ‘Alguém (comerciante) vai perder?’
            ‘Desconfiômetro’ pode ser taxado de sexto sentido, tirando fora os pessimistas de sempre.
            Visão, audição, olfato, tato e gustação (paladar) são os cinco sentidos clássicos. São estudados em áreas como oftalmologia, otorrinolaringologia, neurologia, nutrição, pneumologia, fonoaudiologia, aonde se chega a um diagnóstico, prognóstico e estatístico para a medicina preventiva ou mesmo, tratamento cirúrgico. E o sexto sentido? Existe? Se caso positivo, qual área que deveria tratar do tema? Qual órgão receptor?
            Religião, parapsicologia, seitas religiosas, filosofia, psicologia?
            Uma secretária de médico, veterana, já apregoava: ‘Essa tem cara de câncer. ’ Outra prevê o desmaio. É claro que neste caso conta com sinais físicos.
            Uma paciente bate com a mama na quina de um móvel. No mesmo momento, já antecipa: vou ter câncer. Exame daqui, acolá e nada do câncer. Passados muitos anos, de tanto insistir, o médico fez uma biópsia no local. E... câncer. ‘Eu sabia’. Fez tratamento e veio a falecer de um AVC e não devido ao câncer. Seria um sexto sentido?
            Bom assunto para debater.
 
 
 
 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti