18/04/2019 às 16:12
MIL E UMA DATAS

 Também não há necessidade de exagero.

            Livros estão disponíveis a populares. Basta não ser analfabeto e possuir um pouco de boa vontade.
            Datas comemorativas não faltam. Segundo o ‘Correio do Povo’ (14/04/2019) há: Dia do Livro Didático – 27/02; Mundial do Livro – 23/04; Nacional do Livro Infantil – 18/04 (Lei 10.402, nascimento de Monteiro Lobato); Nacional da Leitura – 12/10; Nacional do Livro – 29/10; Semana Estadual do Livro e do Incentivo à Leitura, neste ano, de 17 a 24/04.
            As escolas de educação infantil incentivam a leitura com ajuda de professores e pais. As crianças levam seus livrinhos para casa, retirando-os das bibliotecas escolares. Vivem a estória.
            Há adolescentes que ficam inebriados pelos celulares e esquecem-se de folhear livros indicados pelos professores, principalmente de literatura e português. Na época de vestibular entram em surto. Não conseguem absorver grande número de conhecimentos (coitadinhos!). Contudo, o hábito da leitura foi iniciado e estimulado na infância. E a sequência? Onde está o erro?
            A leitura de livros constitui complemento para movimentar os neurônios. A terceira idade deve focar um pouco mais neste fundamento. É bom dançar, exercitar músculos, equilíbrio, conviver com amigos. Ficar de olho no alemão (Alzheimer), para retardar seu aparecimento, já que a população está vivendo mais. Dar vida aos anos. Um bom livro faz viajar.
            Bibliotecas de todo tipo estão disponibilizadas.
            Há uma série de leituras recomendadas para o vestibular.
            A multiplicidade de temas destacados nos livros constitui uma imensidão incalculável.
            Qual livro você está lendo no momento?
            Para publicar um livro, são inúmeras exigências não descartáveis. Tema, correções diversas vezes, diagramação, papel a ser impresso, lançamento, venda... E por aí vai. Custo alto.
            Não adianta teimosia. O livro não vai ser substituído. As pesquisas são retiradas deles e colocadas em meios de comunicação individuais ou coletivos. O livro sempre estará imperando.
            A procura de bibliotecários (superior ou técnico) necessita de elementos no mercado.
            Saia da frente da TV e do dedilhado do celular. Ao invés de novelas, leia a própria história da telinha. Não demora tantos meses para ver o final. ‘O mundo é livro, e quem fica sentado em casa, lê somente uma página’ (Santo Agostinho).
            Estímulos e dias para livros não faltam.
 
 
 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti