18/07/2017 às 09:25
Vândalos queimam contêiner de lixo

Ação conjunta da ONG Cidade Limpa e servidores do Setor de Limpeza Urbana da Prefeitura, está promovendo a limpeza de vários locais da cidade. O objetivo é oferecer à população, uma cidade mais agradável e acolhedora e os resultados já estão sendo notados pela população.

Vândalos queimam contêiner de lixo
Contêiner foi destruído pelo incêndio criminoso. Ao lado, o presidente da ONG, Marcelo Gamarra

 Na semana passada, foi feito trabalho de limpeza no terreno em frente a Estação Ferroviária, que está passando por reformas. A ação inclui o corte da grama em toda a extensão do terreno e a retirada de materiais abandonados, e até mesmo lixo ali jogado. O material recolhido encheu um contêiner do Tira-Entulho Missões, empresa que é parceira da ONG Cidade Limpa. O contêiner deveria ser recolhido sábado pela manhã, mas sexta-feira à noite, vândalos colocaram fogo no material ali depositado, que destruiu o contêiner.  

O presidente da ONG Cidade Limpa, Marcelo Gamarra, disse que esse ato de vandalismo abalou o trabalho voluntário que vem sendo feito em favor de uma cidade mais limpa, mas não foi capaz de fazer o grupo jogar a toalha. A ONG assumiu a reforma do contêiner, com a colaboração da Metalúrgica Tiarajú. Marcelo Gamarra já fez registro de B.O. na Polícia Civil e sabe-se, também, que uma câmera instalada nas proximidades pode ter captado imagens do ato de vandalismo. Se isso foi possível, vai facilitar a ação policial.
EXEMPLOS DE ATITUDE – Marcelo Gamarra citou dois exemplos de mudança de atitude em relação ao manejo do lixo. Um deles veio dos moradores nos fundos do CIEP, na Vila Floresta. Nesse local, a ONG Cidade Limpa e uma equipe do Setor de Limpeza Urbana da Prefeitura, encontraram grande quantidade de lixo depositado em terreno onde os jovens jogavam futebol. Para liberar o terreno novamente para a prática de esportes, foram retirados dali 23 contêiners de lixo e 640 sacos de 100 litros de lixo doméstico. O terreno não tinha mais grama, mas bastou ficar livre do lixo, para a cobertura verde ser refeita pela natureza. Isso possibilitou a volta dos jogos de futebol no local. Outro exemplo vem da Vila Jauri, onde os próprios moradores estão mobilizando a comunidade para dar ao lixo um destino comum. O presidente da ONG Cidade Limpa informou que a receita financeira da entidade é feita com contribuições de empresas locais. Ele ainda destacou o apoio que recebe da Polícia Ambiental.
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Agricultura