07/08/2018 às 16:45
Subseção da OAB local com intensa programação para comemorar o Dia do Advogado

 No dia 11 de agosto, comemora-se o Dia do Advogado, e, mais uma vez, a Subseção da OAB de São Luiz Gonzaga, programou uma série de eventos para celebrar o mês dedicado a esses profissionais que “são indispensáveis à administração da justiça”, como reza o Estatuto da Advocacia e da OAB.

Eventos - Nesta manhã, 8, a diretoria da Subseção estará presente nas rádios São Luiz e Missioneira para lançar a campanha “Vote Consciente”, que nesta data será divulgada em todo o Rio Grande do Sul, já que é uma Campanha da Seccional e das 106 Subseções.

Participará da III Semana Acadêmica da URI/SLG, com a palestra “Advocacia ontem, hoje e amanhã”, proferida pelos advogados, Débora Brum Trindade e Luiz Alberto Brasil Simões Pires.

Happy-Hour Jurídico – No Arena Restô, na quinta, 9, às 19h, quando o enfoque será Eleições 2018, com a presença dos chefes dos Cartórios Eleitorais, Andréa Hugen, de São Luiz Gonzaga, e Alessandro Rizzo, de Santo Antônio das Missões.

Café com Cultura – Na sala da OAB, segunda-feira, dia 13, as advogadas, além de participar de um gostoso café da manhã, ouvirão a juíza, Gabriela Dantas Bobsin, que abordará o tema “Violência contra a Mulher”.

Confraternização – Na noite do dia 14, os advogados da Subseção serão agraciados com um rodízio de pizzas no Restaurante Malagueta (bebidas não inclusas).

Palestras - Na semana de 20 a 24, serão proferidas três palestras em datas a serem definidas pela ESA, sobre os temas: INSS Digital, CPC e Valorização Profissional.

Unidade Móvel da CAA/RS - No dia 27 de agosto, estará em nossa Subseção, a Unidade móvel da Caixa de Assistência dos Advogados, que, entre às 9h e 15h, realizará exames de rotina e oferecerá orientação de nutricionista.

 

CAMPANHA “VOTE CONSCIENTE”

                   Nesta quarta-feira, às 20horas, o presidente da OAB/RS, Ricardo Ferreira Breier, lançará no Teatro São Pedro, em Porto Alegre, a Campanha “Vote Consciente”. O Vote Consciente visa ao papel social da Ordem, não apenas para os advogados, mas para toda a sociedade. De acordo com Breier, “o Brasil passa por um momento delicado, e a conscientização do voto é peça chave nesse processo”.

                   Em reunião do Forum dos Conselhos Regionais e Ordem Profissionais regulamentadas, o presidente destacou que o movimento busca abranger todas as classes sociais e o apoio da entidades será fundamental para que ela chegue ao maior número de pessoas possíveis. Durante o mês de outubro, haverá as eleições, e o voto é um direito da democracia, e a população precisa entender que ele tem consequências. Então, essa campanha irá auxiliar os eleitores e as eleitoras a estarem cientes de todas as informações para votar.

                   Será mais uma oportunidade de reforçar para a sociedade gaúcha, o trabalho realizado pela OAB/RS, que é uma entidade de classe, mas que tem um olhar para o coletivo. Além das 106 Subseções, a OAB/RS conta com o apoio de várias instituições para espalhar a campanha. Este, portanto, é um dia histórico para a OAB. A sociedade tem que ser protagonista dessas eleições e não somente os partidos políticos. O voto tem que ser a mudança para que tenhamos uma sociedade mais justa. Portanto, o voto de cada cidadão, cada cidadã, tem que ser valorizado e precisamos trabalhar intensamente o indeciso, oferecer-lhe informações para que ele possa fazer uma escolha consciente.

                   Precisamos alertar o eleitor que muitos candidatos buscam se eleger apenas para obter foro privilegiado, a fim de fugir da penalização por ter cometidos atos ilícitos e causado prejuízos à população.  É preciso que os eleitores analisem os candidatos, se buscam a reeleição, que verifiquem quantos projetos ele apresentou, quantos foram aprovados, o número de presenças nas casas legislativas, por exemplo. É importante salientar que a OAB/RS é uma instituição apartidária, que segue os princípios constitucionais. A campanha visa também que sejam eleitas pessoas comprometidas com os princípios que norteiam a coisa pública, para que não frustrem seus eleitores e causem um enorme prejuízo ao País e a própria democracia.

 

 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral