08/11/2018 às 14:38
Falta de ar constante pode ser sinal de alerta para 7 doenças

 

 A falta de ar ou ou "dispneia" (termo médico) é um sintoma que pode ser caracterizado como um aperto no peito, dificuldade para respirar profundamente, respiração curta ou um desconforto na respiração. Uma a cada 4 pessoas que procuram um médico sofrem com dispneia, por tanto é preciso ficar de alerta pois a falta de ar pode ser sinal de outros problemas. Veja abaixo as principais causas da falta de ar:

 

1) Bronquite aguda

Os brônquios são tubos internos por onde o ar passa, uma inflamação aqui chama-se bronquite e causa falta de ar, chiado no peito, tosse. A inflamação tende a piorar durante a noite e ao contato com fumaça, poeira e cheiros fortes, melhorando com a conhecida inalação. O mais importante aqui é investigar um quadro de asma, que pode estar oculto. Converse com um pneumologista para avaliar sua função pulmonar.

 

2) Pneumonia

A pneumonia trata-se de uma infecção nos pulmões. É um quadro grave que pode levar à morte, principalmente em idosos, crianças e pessoas com outros problemas de saúde. Os sintomas são febre, calafrios, falta de ar, tosse com ou sem catarro. Para ser diagnosticada é preciso fazer um raio-x ou tomografia de tórax. Em seguida, o médico irá avaliar a melhor forma de tratar a condição, mas geralmente a pneumonia é tratada com antibióticos.

 

3) Insuficiência cardíaca

Na insuficiência cardíaca, a falta de ar aparece junto a outros sintomas, como cansaço, inchaço nas pernas, redução do volume de urina. A falta de ar piora muito quando o paciente se deita, muitos precisam de 2 a 3 travesseiros para conseguir dormir. O tratamento é baseado em diuréticos. É muito importante se investigar a causa da insuficiência cardíaca.

 

4) DPOC

O DPOC significa "Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica", é o famoso enfisema pulmonar com bronquite, porém crônica. A pessoa com DPOC quase sempre fumou cigarros no passado, causando perda da função do pulmão. Além de estar frequentemente com falta de ar ao subir ladeiras, lance de escadas ou amarrar sapatos, o paciente apresenta períodos de piora com tosse, catarro e mais falta de ar. Esse quadro pode ser confundido com pneumonia, porém é mais leve e tem o raio-x normal. O tratamento é feito com broncodilatadores, visando abertura dos pulmões.

 

5) Resfriado

O resfriado comum aparece devido a um vírus que circula pelo ar. Afeta o nariz e garganta. Pode ou não causar falta de ar, é mais comum um desconforto com cansaço, febre por 2-3 dias e corrimento nasal. Atenção aqui para que o quadro não evolua para uma sinusite ou pneumonia.

 

6) Crise de ansiedade

Após um stress ou emoção muito forte podemos sentir falta de ar, ansiedade, dor no peito, choro fácil e vontade de sair correndo. Tudo isso devido a um importante sofrimento psíquico mental. É importante aqui observar abuso de medicações, uso de drogas ou tentativa de suicídio.

 

7) Refluxo

A presença de refluxo gastroesofágico na garganta pode causar uma crise de falta de ar. O líquido ácido do estômago pode chegar até a traqueia, onde a irrita, inflamando-a. O omeprazol é uma das medicações utilizada para o tratamento de refluxo.

 

 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral