20/03/2018 às 13:26
Setenta mil novos casos de tuberculose são registrados por ano no Brasil
No sábado, dia 24 de março, será celebrado o Dia Mundial da Tuberculose, data escolhida para alertar a população de todo o mundo sobre a doença e seus sintomas. No Brasil, a tuberculose é um grave problema de saúde pública. Segundo dados do Ministério da Saúde, são notificados anualmente 70 mil novos casos e mais de 4 mil mortes em decorrência da doença.
No cenário global, são mais de 10 milhões de novos casos de tuberculose e 1 milhão de mortes todos os anos. De acordo com o Ministério da Saúde, o surgimento da Aids e o aparecimento de focos de tuberculose resistente aos medicamentos agravaram ainda mais o cenário. O coordenador da equipe médica do Docway, Dr. Aier Adriano Costa, explica que o principal sintoma da doença é a tosse seca ou produtiva.
“O principal sintoma da tuberculose é a tosse seca ou produtiva. É recomendado que as pessoas que estejam com tosse há três semanas ou mais procurem um médico para que o caso possa ser investigado, e a suspeita da doença afastada. Em casos positivos, a doença pode ser tratada corretamente”, comenta. Existem ainda outros sintomas que podem aparecer além da tosse, como a febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento e cansaço.
A tuberculose é transmitida por vias aéreas, a partir da inalação de aerossóis. Ao falar, espirrar e tossir, pessoas contaminadas lançam no ar partículas em forma de aerossóis que contém bacilos. Calcula-se que, em um ano, um indivíduo que tenha baciloscopia positiva possa infectar, em média, de dez a 15 pessoas. Esses bacilos podem se depositar em roupas, lençóis, copos e outros objetos.
O médico explica ainda que a transmissão só ocorre de forma plena enquanto o indivíduo estiver eliminando bacilos. Com o início do tratamento adequado, a transmissão tende a diminuir gradativamente e, após 15 dias de tratamento, chega a níveis baixíssimos, quase insignificantes. Quanto à prevenção, no caso das crianças, existe uma vacina chamada BCG (Bacillus Calmette-Guérin), ofertada gratuitamente no SUS (Sistema Único de Saúde).
“Outra maneira de prevenção é identificar o que chamamos de infecção latente de tuberculose, que geralmente acontece quando uma pessoa convive com alguém que tem a doença. Se esse for o caso, o recomendado é procurar um médico para que ele possa prescrever o tratamento e prevenir que a pessoa adoeça”, finaliza Costa.
Sintomas mais comuns
É comum que o paciente sofra com alguns sintomas característicos da doença, como: febre alta, tosse, dores na região do tórax, falta de ar, sensação de mal-estar, perda de peso considerável e palidez. É possível que em algum momento os sintomas possam ser confundidos com sinais de outros problemas de saúde, como a pneumonia. O quadro infeccioso se inicia nos pulmões a partir de uma bactéria responsável pela irritação do local.
(Fonte: Caderno de Saúde/O Sul)
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Saúde