20/07/2017 às 16:39
Lar Escola busca “padrinhos afetivos” na cidade e região

 O Lar Escola Nossa Senhora Conquistadora está em busca de voluntários da comunidade são-luizense e regional, para participar do projeto de “apadrinhamento afetivo”. Este projeto pretende trabalhar especificamente com crianças e adolescentes (a partir de 10 anos) acolhidos e sem possibilidades de retorno para a família de origem, cuja situação processual encontra-se em destituição do poder familiar ou em andamento, residentes no Lar Escola Nossa Senhora Conquistadora, Núcleo II.

      O objetivo desse projeto é proporcionar experiências e referências afetivas, tanto familiares quanto comunitárias, às crianças e adolescentes em medida de proteção de acolhimento no Lar Escola, quando com vínculos familiares juridicamente rompidos (ou em andamento) e com possibilidades remotas ou inexistentes de colocação em família substituta (adoção).
 
Quem pode participar?
      Os candidatos a padrinhos/madrinhas devem ter:
1- Idade a partir de 26 anos, respeitando a diferença de 16 anos entre ambos, conforme recomenda o ECA (Art. 42, §3º);
2- Apresentar documentação solicitada (identidade e comprovante de residência); 
3 - Passar pela entrevista preliminar, a ser realizada pela equipe técnica da instituição;
4 - Participar da oficina de sensibilização na instituição (semanal, em horário a combinar)
5 - Disponibilidade afetiva e apresentar ambiente familiar adequado e receptivo ao apadrinhamento. 
6 - Não possuir demanda judicial envolvendo criança e adolescente. 
 
Compete a padrinhos e madrinhas: 
- Prestar assistência moral, afetiva, física e educacional ao afilhado(a), integrando-o(a) em seu convívio, gradativamente, complementando o trabalho institucional; 
- Esclarecer ao afilhado constantemente qual o objetivo do apadrinhamento, evitando a ilusão sempre presente de adoção; 
- Cumprir com os combinados preestabelecidos com a instituição e o afilhado(a) como visitas, horários e compromissos; 
- Em caso de desligamento do afilhado(a), acompanhá-lo e apoiá-lo em sua vida fora da instituição; 
- Cumprir com os demais compromissos firmados por ocasião do apadrinhamento da criança ou adolescente selecionado.
 
O Lar Escola esclarece que este projeto não pode ser confundido com adoção, uma vez que seu objetivo é viabilizar os vínculos familiares daquelas crianças e adolescentes com possibilidades remotas ou inexistentes de adoção. Aos interessados de maiores informações, bem como a inscrição no projeto, devem comparecer ao Lar Escola Nossa Senhora Conquistadora, na Rua Mal. Floriano Peixoto, nº1700, nas quartas-feiras, das 13h às 16h.
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Social