Polivalente quer fortalecer as matrículas noturnas para não perder turmas
12 de Fevereiro de 2018 às 16:26
Polivalente quer fortalecer as matrículas  noturnas para não perder turmas
Elisângela e Angélica na redação de A NOTÍCIA

A Escola Estadual Gustavo Lansgch, conhecida popularmente como Polivalente, é um dos educandários mais tradicionais de nossa cidade. Mas nos últimos anos – assim como as demais escolas – vem perdendo alunos e, devido a isso, está ocorrendo a “enturmação”, ou seja, turmas estão sendo unidas e até mesmo fechadas, por falta de alunos. E para que isto não ocorra neste ano letivo, professores e pais estão se mobilizando para fortalecer as matrículas no período noturno, em que funcionam as turmas do EJA – Educação de Jovens e Adultos e, ainda, as turmas de inclusão. O Polivalente reúne praticamente todos os alunos surdos da cidade, abrangendo bairros como o Duque de Caxias, Auxiliadora, Jauri e arredores.
Na última semana, o Jornal A NOTÍCIA recebeu a visita de Elisângela Garcia dos Anjos, presidente do Conselho Escolar e Angélica Brandão dos Santos, presidente do CPM – Conselho de Pais e Mestres do Polivalente, que destacaram o grande esforço que a escola vem fazendo para fortalecer as matrículas noturnas, a fim de evitar a enturmação ou mesmo a extinção das turmas que funcionam neste período. “A escola é conhecida pela inclusão dos seus alunos e a classe de surdos ou alunos com algum grau de defiência é atendida à noite, além do EJA. Se não tivermos mais alunos matriculados, corremos o risco de não seguirmos com estas turmas no ano letivo de 2018. Por isso, pedimos aos pais que façam as suas matrículas diretamente na escola até um dia antes do início do ano letivo, previsto para o dia 28 de fevereiro. Basta levarem comprovante de residência e demais documentos pessoais, para formalizarmos a matrícula”, ressaltam as representantes da escola.
Elisângela e Angélica contam ainda, que a escola se mobilizou, montando grupos que estão visitando vários bairros, para mostrar a importância do trabalho desenvolvido no Polivalente. “Seria uma grande perda para a comunidade, se fecharem o Ensino Médio noturno e as demais turmas de inclusão e o EJA”, lamentam. As duas representantes do educandário destacam o trabalho de inclusão realizado pela escola. “Temos uma equipe de professores especializados para atender a turma de surdos, por exemplo. Muitas vezes, estes alunos, que na sua maioria são adultos, têm na escola, o único contato social fora de casa. Muitos destes alunos, não são aceitos pelas famílias e o Polivalente acaba sendo a família deles”, contam. Maiores informações, diretamente na escola ou pelo fone 3352-1733. E-mail: gustavolpolivalente32cre@educacao.rs.gov.br.