Com o apoio do Grupo Maturidade Ativa, Sesc faz entrega de agasalhos à Pastoral da Criança
12 de Junho de 2018 às 10:48
Com o apoio do Grupo Maturidade Ativa, Sesc faz entrega de agasalhos à Pastoral da Criança
Momento da entrega dos agasalhos à Pastoral da Criança Crédito da foto - José Grisolia Filho

Na última segunda-feira a tarde o Sesc e o Grupo de Maturidade Ativa fez entrega à Pastoral da Criança, do resultado de campanha de arrecadação de agasalhos realizada em São Luiz Gonzaga. A campanha foi encerrada com 728 agasalhos coletados, entre roupas, calçados e agasalhos diversos. Todo esse acervo será entregue às famílias mais necessitadas atendidas pela Pastoral da Criança, órgão de ponta do trabalho social da Igreja Católica, que dá assistência a gestantes e crianças, para que adotem práticas que garantam vida saudável às mães e os filhos.
A Pastoral da Criança atende 205 crianças, de oito vilas da cidade – Trinta, Loureiro, Mario, Itapevi, Assentamento 28 de Maio, União, Auxiliadora e Floresta. Essas comunidade são visitadas mensalmente pela Pastoral, para pesagem das crianças, transmissão de informações para manter mães e filhos em estado de vida saudável. As reuniões sempre encerram com o fornecimento de lanches a todos os presentes.
A entrega dos agasalhos à Pastoral da Criança teve lugar no Salão Paroquial. Estavam presentes o presidente do Sindilojas, Nelson Faleiro, o gerente do Sesc Evandro Moreira Kieffer e as funcionárias Mariana Sommer Rebolho, Gabriela Kreutz e Dioraci Nascimento, integrantes da Pastoral da Criança e da Maturidade Ativa, grupo de mulheres mobilizadas pelos Sesc para ações de cunho social.
Em nome da Pastoral da Criança falou a dirigente Olga Farias, para assinalar a importância da participação de cada um na conquista de resultados em favor de ações sociais. Agradeceu ao Sesc e ao Grupo de Maturidade Ativa que foram às ruas em busca de doações e conseguiram 728 excelentes resultados. Em nome da Maturidade Ativa, Terezinha Hastenpflug, muito feliz pelo resultado do trabalho desenvolvido, disse que quem faz o bem é o primeiro recompensado.
As coordenadoras do trabalho desenvolvido nas oito vilas, sendo sete urbanas e uma rural, estavam presentes. Elas deverão fazer reuniões em suas comunidades, para saber quais as necessidades que estão presentes nos seus lares. A lista será entregue à Pastoral da Criança, que fará a divisão das doações recebidas de acordo com as necessidades apontadas.