ARTE DE CONVIVER COM AS DIFERENÇAS

Kélen Kosloski

29 de Junho de 2018 às 17:28
ARTE DE CONVIVER COM AS DIFERENÇAS

 O ambiente de trabalho é onde as pessoas passam a maior parte do seu dia e, geralmente, não cabe a nós a escolha de com quem iremos trabalhar. Cada ser humano é único, com emoções, histórias, experiências e modelos sociais que influenciam a sua maneira de ser e de viver.

Sendo assim, precisamos aprender a conviver com os diferentes comportamentos, tipos de humor, ideologias, formas de comunicação, ritmos de trabalho, e muitas outras características que cada pessoa possui. Construir e manter bons relacionamentos não é apenas importante para a convivência entre colegas, mas em muitos casos pode contribuir significativamente para a sua permanência no emprego.

Na prática, não se espera que todos gostem de todos. Relacionamento interpessoal não é necessariamente amizade, e manter uma relação cordial com os demais membros da equipe é fundamental para não colocar em risco o clima e a produtividade organizacional. Conviver com as diferenças é um exercício a ser praticado diariamente e que exige habilidades como paciência, flexibilidade, humildade e, acima de tudo, respeito. Conflitos e desafetos existem em todos os lugares porém não devem prejudicar o relacionamento profissional dos indivíduos.

Quando se trata de relações humanas é imprescindível sempre pensar antes de agir. Lembre-se que o fato de sentir-se incomodado com alguém diz mais sobre você do que sobre o outro.

Reflita se há alguma coisa que você pode fazer ou mudar em si mesmo para contornar a situação. Desenvolva-se enquanto pessoa e enquanto profissional e busque conviver mais com aqueles que você costuma ter resistência. Essa atitude ajuda a enxergar traços de personalidade as vezes invisíveis e, consequentemente, a entender determinados hábitos e atitudes dos outros. Invista tempo e disposição para aprender a conhecer os colegas. Num momento de conflito, esse conhecimento poderá auxiliar no entendimento do que pode estar por trás de determinadas ações e a escolher a melhor maneira de agir.

Sabemos que cada conflito em que nos envolvemos deve ser resolvido o mais breve possível para evitar maiores prejuízos, tanto para as pessoas quanto para a organização. E, independentemente dos motivos e particularidades de cada situação, nunca devemos levar a questão para o lado pessoal. Conversar pessoalmente e objetivamente com as pessoas envolvidas ajudará na reflexão do que isso está representando no dia a dia do trabalho e nas possíveis atitudes que poderão ser tomadas para resolver os problemas ou, pelo menos, para minimizar os danos.

Saber lidar com pessoas diferentes de nós é um desafio constante e fundamental para o crescimento de qualquer profissional. Os relacionamentos interpessoais possuem uma imensa complexidade, o que justifica o fato de as pessoas estarem buscando, cada vez mais,

desenvolverem essa habilidade. Além disso, a qualidade das nossas relações influência diretamente em nossa saúde física, mental e emocional. Não existe uma receita pronta para se relacionar com os outros, mas podemos melhorar a qualidade dos nossos relacionamentos através, principalmente, do autoconhecimento, da maturidade emocional e da capacidade de compreender e ser compreendido. As diferenças entre as pessoas existem e sempre existirão, e uma boa equipe de trabalho é composta por membros diferentes que se complementam para alcançar objetivos maiores.

 Kélen Kosloski é proprietária da empresa Prospere