Ação judicial e possibilidade de CPI envolvem o HSLG

  • 31 de março de 2023
Hospital 3

As recentes denúncias envolvendo o Hospital São Luiz Gonzaga (HSLG) podem ter desdobramentos em breve. Além de uma ação popular movida pelos advogados Cláudio e Andressa Cavalheiro, que questionam diversas condutas e a falta de transparência da direção da casa de saúde desde que o local sofreu intervenção municipal há mais de 20 anos, e que pode inclusive gerar também uma CPI na Câmara de Vereadores, o vereador Misael Porto (PSD) registrou boletim de ocorrência denunciando erro médico na morte de seu pai, que foi atendido no hospital.

Na ação popular que cita nominalmente o prefeito Sidney Brondani e a interventora da casa de saúde Iria Diedrich os autores questionam, entre outras condutas e informações, a lista de todos os funcionários, a forma de contratação de colaboradores utilizada pelo hospital, seus cargos e salários, horário de expediente, além de detalhes sobre as obras realizadas entre 2019 a 2023, comprovantes de compras de medicamentos e insumos no período de 2020 a 2023, entre outras questões. No teor da ação, os advogados afirmam que “ocorre que, desde que o prefeito assumiu, há notícias recorrentes de atuações imorais e ilegais na casa de saúde, que se encontra, repetimos, sob absoluto controle da municipalidade, gerando margem para desvios de verbas, favorecimentos ilegal de terceiros e resultando no péssimo atendimento diariamente relatado nas redes sociais, principalmente pelas pessoas mais pobres, justamente as que são atendidas pelo SUS.”

Procurado pela reportagem de A Notícia, o diretor clínico do Hospital São Luiz Gonzaga (HSLG) Luís Grings afirmou que tudo é feito dentro da legalidade. “Os acusadores que apresentem as devidas provas do que estão afirmando. Sobre a questão do vereador, entendo a dor de perder o pai, mas a pandemia atrasou muito as consultas e tudo foi feito da melhor forma possível no que diz respeito a esse paciente.” Sobre a possibilidade de CPI na Câmara de Vereadores, o diretor clínico afirmou que “será perda de tempo e de dinheiro público.”

Prefeito afirma que ainda não foi notificado sobre as denúncias

Através de sua assessoria, o prefeito Sidney Brondani informou ao Jornal A Notícia que foi informado sobre o boletim de ocorrência registrado pelo vereador Misael Porto. “As autoridades policiais farão a investigação do ocorrido e o hospital e os profissionais envolvidos fornecerão as informações necessárias. Lamento a perda sofrida pelo vereador, com quem já estive em contato, e me solidarizo com a dor da família enlutada.”

Sobre a ação popular impetrada pelos advogados Cláudio Cavalheiro e Andressa Cavalheiro, Brondani afimou que até a terça-feira não havia sido notificado pelo Poder Judiciário e não tinha tido acesso à íntegra das informações que constam na ação, não sendo possível emitir um posicionamento sobre o processo sem conhecer o real teor do mesmo. “Referente à CPI, não foi informado sobre a instauração, mas a Câmara de Vereadores é soberana e responsável pelas suas decisões” destacou o prefeito.

Edição inédita do programa Corsan Negocia incentiva regularização de clientes inativos

Agentes da Corsan irão visitar, a partir da próxima segunda-feira, 3, os imóveis que estão com matrículas inativas ou suspensas…

Emissão de carteira de identidade é retomada em São Luiz Gonzaga

Voltou a funcionar na terça-feira, dia 28, o serviço de emissão de carteira de identidade no posto de identificação do…

Município adquire 50 toneladas de asfalto para recuperar ruas

A Secretaria de Obras de São Luiz Gonzaga aguarda apenas o tempo firmar para iniciar uma nova operação de recuperação…