Agro em Foco

  • 28 de julho de 2023
Obra Parque Expo 2023

Em obra a pavimentação do acesso à

exposição agropecuária no Parque de Exposições

A Hipertex, empresa estabelecida em São Luiz Gonzaga, em área junto a BR-285, iniciou segunda-feira a pavimentação de rua no parque de exposições do Sindicato Rural, que dá acesso à área onde se realizam os remates de animais. É uma sequência da rua que inicia no primeiro portão de acesso ao parque de exposições, onde a Avenida Senador Pinheiro Machado termina e inicia o traçado da RS-165. Alguns metros adiante, estão as bilheterias onde o público poderá adquirir ingressos e dar entrada no parque de exposições.

O trecho que está em pavimentação no interior do parque de exposições, se estende em linha reta até uma esquina, onde a rua prossegue com curva à direita, para fazer ponto final em frente ao local dos remates. Esse melhoramento no acesso à exposição-feira agro-pecuária era muito aguardado e será um estímulo aos ruralistas dedicados à criação de gado, muitos deles com criações de animais de raças reconhecidas pelo seu excelente perfil.

Este ano, o Sindicato Rural de São Luiz Gonzaga vai realizar a 53ª Exposição Agropecuária deste Município, destacando-se por ser o evento que se realiza com mais regularidade em São Luiz Gonzaga, sempre oficializada pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul.

Esse evento é uma das atrações da Expo São Luiz, que se realizará de 27 de setembro a 1º de outubro e que terá a participação de estâncias de toda esta região.

Essa obra de pavimentação faz parte dos compromissos assumidos pela Expo São Luiz, a fim de dar continuidade à sua contribuição ao processo de atualização do parque de exposições do Sindicato Rural, para a realização de eventos promocionais de São Luiz Gonzaga. A cada ano que passa, o parque de exposições oferece estrutura cada vez mais completa. Essa ação é fundamental para que o cenário dos nossos principais eventos esteja sempre atualizado. E isso está sendo conquistado.

Governo cria novo Programa de Aquisição

de Alimentos da Agricultura Familiar

O governo federal promoveu a criação de um Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) abastecido pela agricultura familiar. Recriado em novo formato por meio de medida provisória em março e aprovado no Congresso Nacional neste mês, o PAA determina que 30% das compras públicas de alimentos sejam feitas de produtores rurais familiares, a exemplo do que já ocorre nos programas federais de merenda escolar. A lei foi sancionada quinta-feira da semana passada pelo presidente Lula. Desde seu relançamento, o PAA já recebeu 3,7 mil propostas por meio de editais lançados pela Conab, que preveem a destinação de R$ 1,1 bilhão à compra de alimentos da agricultura familiar.

Produção de grãos, no Brasil,

vai continuar crescendo

A produção de grãos no Brasil deverá aumentar 24,1% nos próximos dez anos, para 390 milhões de toneladas na safra 2032/2033. Estudo lançado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária estima uma taxa de crescimento anual no volume colhido de 2,4%, com destaque para as culturas de soja, milho de segunda safra e algodão. A previsão é de que a área plantada com grãos no país se expanda dos atuais 77,5 milhões de hectares (conforme a Conab) para 92,3 milhões de hectares no ciclo 2032/2033.

Leite à beira de grave crise.

Além de trabalhar sem ter parâmetro de valor para o leite desde janeiro, produtores e indústrias vivem um cenário de agravamento pela perda de competitividade, causada pela importação massiva de lácteos do Mercosul, e de prejuízos decorrentes de três estiagens seguidas. “A nossa indignação é com a demora”, afirma o vice-presidente da Fetag RS, Eugênio Zanetti, referindo-se ao travamento de recursos do Fundos de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite (Fundoleite). “São três anos já que o setor está sem poder acessar esses recursos, pela morosidade e burocracia”, destaca. A última divulgação do preço de referência pelo Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado do Rio Grande do Sul (Conseleite/RS) ocorreu em janeiro. A publicação do edital da licitação para contratação de empresa para calcular o preço mensal de referenciado leite está previsto para a primeira quinzena de agosto.

Guerra Rússia/Ucrânia cria incertezas

no abastecimento de alimentos

A escalada do conflito no leste europeu, após a Rússia ter se retirado do acordo que permitia a exportação de grãos da Ucrânia por um corredor no Mar Negro e ter atacado infraestruturas portuárias no sul do país, traz novas incertezas à cadeia global de suprimento de alimentos. A tensão deverá impactar os mercados de trigo e milho, mas a sinalização de uma tendência mais clara para os preços dependerá dos desdobramentos da guerra nos próximos dias ou mesmo ao longo do ano. A Rússia, para renovar o acordo, exige que suas instituições financeiras possam recuperar o acesso ao sistema bancário internacional.

Custos e Preços ao Produtor

O Índice de Inflação Custos de Produção (IICP), de junho teve queda de 5,51% em relação ao mês anterior, mantendo o recuo iniciado em junho de 2022. Divulgado segunda-feira pela Assessoria Econômica da Farsul, o indicador reflete a redução na taxa cambial que influenciou preços de fertilizantes e fretes. Nos últimos 12 meses, o IICP acumulou queda de 33,51%. O Índice de Inflação dos Preços Recebidos (IIPR) pelos Produtores, também segue em deflação, registrando uma queda de 2,44% em comparação com o mês anterior. Enquanto o IIPR acumulado em 12 meses sofreu queda de 22,05%, o IPCA Alimentos inflacionou 4,01% no mesmo período. Isso reforça que não há relação direta entre o que o produtor recebe e o preço dos alimentos no comércio.

Soja em alta anima vendas

Depois de sete meses de queda, o preço da soja recuperou em julho patamar semelhante ao de abril, na faixa de R$ 145,00 a saca de 60 quilos. De junho para julho a valorização foi de 6,3%, conforme o Cepea/Esalq/USP. Para o analista de mercado Adriano Gomes, o avanço dos preços no Brasil no período foi influenciado pela valorização na Bolsa de Chicago.

Além das questões climáticas,

está presente o fator “Guerra na Ucrânia”

O analista de mercado Adriano Gomes citou o cancelamento do corredor de exportação na Ucrânia. “Apesar de a Ucrânia não ser exportadora de soja, ela é muito importante no mercado de óleo de girassol, e isso acabou puxando o preço do óleo de outros vegetais e da soja também”, destacou o analista. Agora, a tendência de preço vai depender do tempo. “Se o clima se mantiver quente e seco durante o mês de agosto, isso poderá injetar maiores altas em Chicago, porque haverá perda de produtividade. Por outro lado, se voltar a chover e normalizar as condições das lavouras, a tendência é de preços mais fracos”, comentou.

Uma solução para o Irga

Carta aberta ao governo do Estado, defendendo o Instituto Riograndense do Arroz (Irga), já conta com a assinatura de 51 deputados estaduais, inclusive os cinco parlamentares do PSDB, partido do governador Eduardo Leite. O documento pede que o Estado repasse ao instituto 100% dos valores cobrados dos arrozeiros na Taxa de Cooperação e Defesa da Orizicultura, contribuição criada para essa finalidade, mas cuja metade acaba ficando represada no caixa único.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…