Amem e Amém

  • 15 de março de 2024

O amor é uma moeda de troca cujo valor transcende qualquer medida monetária. No entanto, em meio às pressões e exigências da vida moderna, é inevitável questionar: quanto custa o amor?

Num mundo onde transações financeiras são tão valorizadas, é fácil cair na armadilha de calcular o custo do amor em termos materiais. Contudo, o verdadeiro preço do amor vai além do tangível; é um investimento emocional que não pode ser quantificado.

O amor demanda tempo. Requer dedicar horas preciosas para cultivar relacionamentos, construir conexões e nutrir vínculos. Significa estar presente nos momentos bons e ruins, compartilhando alegrias e tristezas, e oferecendo apoio incondicional.

O amor exige sacrifício. Às vezes, é necessário abrir mão de nossos próprios desejos e necessidades em prol da felicidade daqueles que amamos. Isso pode significar renunciar a oportunidades pessoais, comprometer-se com compromissos e fazer escolhas difíceis que refletem o cuidado e a consideração pelos outros.

O amor implica vulnerabilidade. Abrir o coração para amar é arriscar-se a ser ferido, é permitir que alguém entre em nossas vidas e deixar-se ser conhecido em toda a nossa essência. É estar disposto a enfrentar desafios e superar obstáculos juntos, confiando no poder do amor para nos fortalecer e nos guiar através das tempestades da vida.

No entanto, apesar dos custos emocionais do amor, suas recompensas são inestimáveis. O amor traz alegria, felicidade e um profundo senso de conexão que enriquece nossas vidas de maneiras que o dinheiro não pode comprar. É o combustível que alimenta nossa jornada, dando significado e propósito à nossa existência.

Portanto, ao ponderar sobre quanto custa o amor, é importante lembrar que seu valor não pode ser medido em dólares ou centavos. O verdadeiro custo do amor reside na dedicação, no comprometimento e na disposição de dar de si mesmo sem esperar nada em troca. E embora possa exigir muito de nós, o amor é o único investimento que nunca deixa de trazer retornos abundantes de felicidade, gratidão e plenitude.

Amar é investir num sentimento por vezes abstrato, colhendo o melhor desempenho de si próprio.

Amar é ver luz na treva.  Sorrisos na tristeza. Chuva no deserto.

Amar é a única maneira de não ter passado neste mundo em vão.

Amar é o verbo do primeiro mandamento.

Aos inteligentes: Amem e Amém.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…