Apenados participam de programas de profissionalização

  • 21 de junho de 2023
Motores Presos SLG

O Município de São Luiz Gonzaga deve aderir ao Programa de Capacitação Profissional e Implementação de Oficinas Permanentes (Procap). Através da iniciativa será possível usar a mão de obra de apenados do presídio estadual da cidade na produção de artefatos de concreto.

Para tratar do assunto o prefeito Sidney Brondani, e o vice-prefeito, Piti Werle, estiveram recentemente reunidos com o titular da 3ª Delegacia Penitenciária Regional (3ª DPR), Irineu Koch, o diretor do Presídio Estadual de São Luiz Gonzaga, Alex Rodrigo Nunes, e integrantes da 3ª DPR Rodrigo Marques e Jacson Giovane Machado. O Procap é vinculado ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça, tendo como gestora a Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE). A proposta é conveniar o município para a prestação de serviços com a participação de 20 presos da unidade prisional.

Os equipamentos necessários para o desenvolvimento da parceria serão fornecidos pela penitenciária. Já o município entrará com materiais como areia, cimento e brita, entre outros, necessários para a fabricação dos itens, entre eles piso intertravado retangular e tipo uni-stein, tubos e guias de meio-fio. O diretor do Presídio Estadual de São Luiz Gonzaga, Alex Rodrigo Nunes, comentou sobre a importância do Procap. “A iniciação e a qualificação profissional visam o ingresso e/ou aperfeiçoamento dos jovens e adultos privados de liberdade para o mundo do trabalho, bem como, da sua participação em processos de geração de oportunidade de trabalho e renda, além de propiciar a reintegração social.”

O prefeito Sidney Brondani ressaltou que o município buscará aderir ao Procap, ressaltando a importância de ações como essa para a ressocialização dos apenados. O chefe do Executivo Municipal informou que os trâmites padrões para a participação do município no projeto já foram iniciados.

 

Motores – O Presídio Estadual de São Luiz Gonzaga, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), também realizou o curso de instalação de motores elétricos para os apenados da unidade prisional. As aulas ocorreram entre os dias 5 a 7 desse mês. Os presos do regime semiaberto tiveram a possibilidade de aprender sobre montagem, instalação e reparo de máquinas e motores com o instrutor Rodrigo Diogo Dahmer.

Segundo o diretor da penitenciária, Alex Rodrigo Vicente Nunes, a parceria com o Senar oportuniza a qualificação profissional, contribuindo para inclusão no mercado de trabalho e possibilitando a valorização da pessoa privada de liberdade, visando assegurar um tratamento penal digno e humanizado.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…