Clássicos do Rock Gaúcho: Astaroth “Na Luz da Conquista”

  • 1 de setembro de 2023
Astaroth

Costumo publicar na coluna textos periódicos falando curiosidades sobre músicas e álbuns clássicos do Rock, e vez por outra pretendo dar uma atenção a discos históricos da cena gaúcha.

Lançado em 1986, o LP “Na Luz da Conquista” foi o primeiro registro oficial de uma banda de Heavy Metal no Rio Grande do Sul, sendo cultuado até hoje, não só pelos fãs de Heavy Metal gaudérios, mas tendo admiradores Brasil afora e do exterior, que acompanhavam o movimento da época. Outro álbum que saiu praticamente junto com o do Astaroth, foi o autointitulado do Virgem Atômica, porém mais voltado para um Hard Rock/Heavy Rock.

A banda nasceu em 82 e encerrou atividades em 1988, sendo a formação clássica Guto (vocal), Ivan Zukauskas (guitarra, falecido em 22/02/2020), Marcelo Fornazier (Guitarra, mais tarde fez parte do De Falla, Darma Lovers, além de trabalhos com Luís Carlos Borges, Nei Lisboa e outros), Eduardo Urso (baixo) e Roberto Arbo (Batera). Faziam um Heavy tradicional, onde se podia sentir influências de Iron Maiden, Judas Priest e Black Sabbath, e tinham um cuidado com o visual de palco, utilizando roupas de palco com estilo medieval e claro, os tradicionais couro e tachas usados pelas bandas dos anos 80, influência do Judas Priest.

As letras eram em português, característica que vários grupos do movimento Metal nos anos 80 no Brasil adotou, e pra destacar alguns nomes, podemos citar Stress, Azul Limão, Harppia, Centúrias e Salário Mínimo.

Neste cenário, o Astaroth fez história aqui no sul, lançando o LP “Na Luz da Conquista”, com nove faixas, todas em português, letras muito bem elaboradas, com temas históricos, batalhas e questões do cotidiano e existenciais. O  lançamento e produção fonográfica ficou a cargo da Alpha Centaurus Produtora e Pialo Gravadora e Editora Musical, produção musical por Paulo Schneider e Guto (vocalista da banda).

Destaque para faixas como “Deuses Vencidos” (presente também na histórica coletânea “Rock Garagem”), “Mentira aos Ventos”, “Asas”, “Invasores de Aço” e “O Alienado” (esta é um clássico, com uma letra muito profunda). Uma curiosidade é a frase no encarte do LP: “Este disco é dedicado a Clark Gable e a todas as pessoas que não acreditaram em nós.”

Os músicos chegaram a se reunir para gravar músicas inéditas, e o álbum recebeu uma versão em CD lançada em 2011. Além das nove faixas originais, o lançamento trazia duas inéditas, gravadas em 2010, “A Semente Negra (Parte I)” e “Almas Feridas”.

Um clássico que merece sempre ser citado, ouvido e “descoberto” por novos fãs.

Edição inédita do programa Corsan Negocia incentiva regularização de clientes inativos

Agentes da Corsan irão visitar, a partir da próxima segunda-feira, 3, os imóveis que estão com matrículas inativas ou suspensas…

Emissão de carteira de identidade é retomada em São Luiz Gonzaga

Voltou a funcionar na terça-feira, dia 28, o serviço de emissão de carteira de identidade no posto de identificação do…

Município adquire 50 toneladas de asfalto para recuperar ruas

A Secretaria de Obras de São Luiz Gonzaga aguarda apenas o tempo firmar para iniciar uma nova operação de recuperação…