Cooperativas apresentam lucros no exercício de 2022

  • 30 de junho de 2023

Agro em foco

As “sobras” – denominação do resultado operacional em exercício financeiro – das 371 cooperativas integrantes do Sistema Ocergs, em 2022, totalizaram R$ 4,3 bilhões. O valor supera em 19,2% o obtido no ano anterior, de R$ 3,6 bilhões. Os dados fazem parte da Expressão do Cooperativismo 2023 (ano-base 2022). Esse balanço foi apresentado esta semana durante almoço na Federasul, entidade que congrega a rede de Associações Comerciais no Rio Grande do Sul.

Emater em situação de risco

face dívida milionária ao INSS

A Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Ascar), mantenedora da Emater, foi notificada judicialmente a pagar R$ 750 milhões ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). O valor integra uma dívida que, segundo o secretário de Desenvolvimento Rural do Estado, Ronaldo Santini, pode chegar a R$2,5 bilhões. Até então, a Emater estava amparada em liminar da Justiça Federal, que lhe garantia o caráter filantrópico e a isentava das contribuições. A cassação desse benefício colocou a Ascar/Emater sob risco de receber novas notificações de execução da dívida, o que pode, até mesmo, determinar a liquidação da instituição e do serviço prestado a mais de 200 mil famílias de agricultores gaúchos. O Estado deverá pedir o restabelecimento da liminar que isentava a Ascar/Emater das contribuições ou o julgamento da ação para haver uma decisão definitiva sobre o caso.

Plano Safra: renegociação das dívidas e

acesso ao seguro rural são fundamentais

para os produtores gaúchos

O Plano Safra 2023-2024 para a agricultura empresarial, com um montante de recursos que deve superar R$ 400 bilhões, cifra realmente animadora, depende de solução para impasses como o acesso ao seguro rural e a renegociação de dívidas contraídas em safras passadas. Essas questões são decisivas para os produtores gaúchos que amargaram prejuízos causados por três estiagens sucessivas nas lavouras de verão. A CNA – Confederação Nacional da Agricultura, encaminhou propostas ao Plano Safra 2023-2024 no mês passado, com dez pontos prioritários, como a redução das taxas de juros aplicadas nas operações de crédito, orçamento de R$ 2 bilhões para a subvenção ao prêmio de seguro rural em 2023 e R$ 3 bilhões para 2024 e a garantia de que os recursos anunciados no plano estejam disponíveis ao longo de toda a safra, sem interrupções. O Plano Safra, que terá vigência a partir de julho/2023 até junho/2024, foi lançado esta semana pelo presidente Lula.

Importação de leite concorre

com produção nacional

O Ministério da Agricultura deve articular reunião ministerial com a Casa Civil para tratar de medidas contra a elevação das importações de lácteos do Mercosul. Os volumes atuais são de 200 milhões de litros de leite ao mês ou mais de 7 milhões de litros ao dia. Conforme o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, a importação de leite em pó, creme de leite e laticínios do Mercosul bateu recorde de janeiro a maio, com alta de 292,8% no volume em relação aos primeiros cinco meses de 2022. Os importados está equivalendo a 10% da produção nacional, índice considerado muito elevado, porque reduz o mercado do produto nacional.

Carne Angus: selo atesta

cruza com outras raças

A Associação Brasileira de Angus passou a veicular a participação de outras raças na composição da matéria-prima do Programa Carne Angus Certificada. A mudança atende um acordo realizado pela entidade, no âmbito do Ministério Público Federal, após a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu entrar com representação pelo não reconhecimento da genética zebuína na composição dos cortes.

Produtor pede mudança no Proagro

O deputado Heitor Schuch (PSB/RS) solicitou mudanças no sistema de cobertura do Proagro, para manter dentro do programa os produtores rurais que tiveram de acioná-lo nos últimos três anos e, hoje, estão desamparados contra sinistros. Atualmente, o Manual de Crédito Rural permite o acionamento do seguro agrícola em, no máximo, três sinistros dentro de um período de cinco anos. Pelas regras em vigor, produtores que acionaram o Proagro em razão dos prejuízos sofridos com as três estiagens consecutivas no Estado não está habilitados a acessar uma nova cobertura na safra que será plantada neste ano. A proposta apresentada pelo deputado é que sejam desconsideradas as indenizações pagas pelo Proagro na safra 2021/202. Com isso, os 85.590 agricultores gaúchos que comunicaram perdas estariam cobertos pelo seguro caso um novo problema climático acarretasse danos nos próximos plantios.

Federarroz estima exportações

que totalizem 1,5 milhão de toneladas

A Federarroz estima que as exportações de arroz totalizem 1,5 milhão de toneladas neste ano, mas o desempenho das vendas dependerá do comportamento do câmbio até setembro, quando a safra dos Estados Unidos chegar no mercado. De acordo com a Federarroz, “ainda estamos com volume grande de demanda, porque não temos, hoje, a concorrência americana, e o preço internacional do arroz continua em alta. Os Estados Unidos aumentaram a área cultivada com arroz de 850 mil hectares para 1 milhão de há no ciclo atual, e o desempenho das lavouras aponta para uma super safra do cereal, o que vai determinar grande disputa no mercado internacional.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…