• 16 de setembro de 2023

Chuva – As chuvas que ocorrem no Rio Grande do Sul são efeitos de El Niño, combinados com outros componentes do clima que, pelo excesso e continuidade, inundam cidades, transformam as ruas em extensões de rios que levam tudo de roldão, invadem casas e inutilizam móveis, utilidades e eletrodomésticos, como ocorre em nosso Estado desde a semana passada. Em nossa região não sofremos essas consequências, mas assim mesmo temos problemas, afora a preocupação sobre as consequências nas lavouras de inverno, que ainda não podem ser avaliadas, mas que preocupam. A previsão do tempo, com tantas alternativas para melhor ou pior, determinou o cancelamento do desfile de 7 de setembro em São Luiz Gonzaga e em todo o Estado. Mas as lembranças que temos deste momento é da velocidade das águas sobre ruas de cidades do Estado. Não é só o El Niño, o clima é que está desorientado. Precisamos saber o que devemos fazer para ajustar esse controle. As chuvas em São Luiz Gonzaga, superaram a marca dos 332mm, mais que o dobro da precipitação média mensal aqui. E já iniciamos, esta semana, nova contagem do volume das chuvas.

Contrabando de soja – Soja da Argentina está sendo transferido, de forma clandestina, para o Brasil, onde a comercialização é mais vantajosa.

Perfil turístico – A Região das Missões definiu o seu perfil turístico, respaldado nos Sete Povos das Missões. Definição acertada, mas que deve agregar outros valores culturais. Na Expointer, a Funmissões fez apresentação de seu projeto turístico. Mas antes de tudo é preciso acreditar no turismo como atividade empresarial que rende resultados importantes.

Asfalto – Estamos a poucos dias do início da Expo São Luiz e o asfaltamento nas ruas que dão acesso ao parque de exposições ainda não foi realizado pelo Estado. Essa obra foi solicitada ao governo estadual como complemento de toda a montagem do evento. O secretário de Logística e Transportes do Estado, Juvir Costella, confirmou a realização da obra. Mas a cada dia que passa, o  tempo revela que essa obra pode não se realizar. Mas ainda reside um fio de esperança.

Semana Farroupilha – O mês de setembro prossegue com comemorações. Depois das homenagens ao aniversário da Independência do Brasil, teremos na sequência a Semana Farroupilha, que conta a formação cultural dos gaúchos. A Chama Crioula está no 14º BPM, onde permaneceu até esta quinta-feira, quando será inflamada na Praça Matriz. Porto Xavier distribuiu a centelha da Chama Crioula para todo o Estado e as caravanas de todas as regiões, enfrentaram dias de muita chuva com a galhardia e o orgulho gaúcho.

Cartilha dos passeios públicos – A Administração Municipal criou uma comissão técnica, formada por dez profissionais das áreas de engenharia, arquitetura e atividades agregadas, para elaborar uma cartilha que indica como devem ser os passeios públicos (calçadas) em nossa cidade. Essa cartilha é um documento completo, perfeito, excelente, para modelar São Luiz Gonzaga como uma cidade capaz de facilitar a vida da população. A comissão organizadora da Expo São Luiz vai distribuir exemplares dessa cartilha aos moradores das ruas que dão acesso à cidade, para que se sintam estimulados a melhorarem as calçadas, a pintura das casas e outros melhoramentos na nossa paisagem urbana, para encantar os visitantes e facilitar a vida dos que moram aqui. Só que a cartilha é pouco lida e até mesmo pouco conhecida. A cartilha define o que é uma calçada ideal: “É aquela que garante o caminhar livre, seguro e confortável de todos os cidadãos.” Não é o que temos aqui, especialmente na zona central da cidade, onde as calçadas têm níveis variados, com elevações em frente de estabelecimentos comerciais, em alguns casos deixando a calçada em plano inclinado que dificultam a passagem dos pedestres por ali. Algumas pessoas caíram, reclamaram, sentem desconforto, mas o problema só aumenta, porque onde se fazem novas calçadas, observem, em frente as lojas existem elevações que tornam difícil o caminhar para quem transita por ali. A cartilha destaca que o artigo 5º da Constituição Federal estabelece o direito de ir e vir de todos os cidadãos brasileiros, ou seja, qualquer pessoa (inclusive com mobilidade reduzida), deve ter o direito de chegar ‘confortavelmente’ a qualquer lugar.” Esse artigo da Constituição Federal não está sendo cumprindo aqui.

RS-165 – O asfaltamento da RS-165, que liga São Luiz Gonzaga ao Rolador, não é de boa qualidade e, além disso, todas as obras de arte (pontes) não foram feitas. Com as chuvas que ocorrem, o asfalto dessa rodovia sofreu muito e, com isso, as linhas de ônibus são cumpridas através de atalhos em trajetos longos e cansativos. A RS-165 não conquistou a boa vontade do governo do Estado, ao longo de vários mandatos de governadores. Por isso é uma obra inacabada, que é desmontada, lentamente, pelo tempo e o abandono.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…