Entre Lamentos e Labor

  • 9 de fevereiro de 2024

Num mundo onde as reclamações parecem ser o refrão constante de nossas vidas, onde as queixas se multiplicam como ervas daninhas em um jardim, é fácil sucumbir ao negativismo que permeia nossa sociedade. Ouvimos as lamentações sobre o clima, o trânsito, o trabalho, as relações pessoais, como se a insatisfação fosse a moeda corrente de nossas interações.

Se é inverno, as saudades do calor afloram.

No verão, a lamúria dos tempos de cachecol se acumula.

Afinal de contas, verdadeiramente ingratos muitos de nós frequentemente somos.

No entanto, no meio desse mar de reclamações, há uma ilha de positividade que muitas vezes passa despercebida: a humildade e a dedicação. Enquanto alguns optam por resmungar sobre as dificuldades da vida, outros escolhem abraçar os desafios com humildade e compromisso, encontrando no caminho da jornada um oceano de oportunidades.

O bom dia, o com sua licença e o por favor ainda existem.

Sumidos, mas quem tenha olhos que leia: eles ainda estão por aí.

A humildade nos ensina a reconhecer nossas limitações e a valorizar as contribuições dos outros. Ela nos permite aprender com nossos erros, crescer com nossas experiências e cultivar uma mentalidade de gratidão e aceitação. Em vez de reclamar sobre o que nos falta, a humildade nos encoraja a valorizar o que temos e a buscar constantemente maneiras de melhorar.

A dedicação, por sua vez, nos impulsiona a perseguir nossos objetivos com determinação e paixão. Ela nos lembra que o sucesso não é um destino, mas sim uma jornada contínua de aprendizado e crescimento. Em vez de se deter diante dos obstáculos, a dedicação nos desafia a enfrentá-los de frente, a encontrar soluções criativas e a perseverar até alcançarmos nossos sonhos.

Assim, enquanto alguns se perdem no labirinto escuro das reclamações, outros encontram luz no caminho iluminado pela humildade e pela dedicação. E é nesse brilho que encontramos o verdadeiro sucesso – não na ausência de dificuldades, mas na maneira como escolhemos enfrentá-las.

Portanto, que possamos todos escolher o caminho da humildade e da dedicação em nossas vidas. Que possamos aprender a transformar nossas reclamações em ações positivas, nossos obstáculos em oportunidades e nossos sonhos em realidade. Pois, no final das contas, é a maneira como escolhemos enfrentar os desafios da vida que define nosso verdadeiro sucesso.

Escrevi na última semana sobre frustração. Recebi feedbacks por e-mail.

Contudo o maior fervor de felicidade que tive foi a mudança que percebi perto de mim na maneira de ver esta curta existência de vida.

Muitos apertaram-me a mão no consultório e na sociedade pelo alívio de suas tensões.  Ler é crescer. E as palavras amadurecem.

Desde tenra idade sempre guardei duas lições comigo.

A primeira é diz respeito à: quem não lê, não interpreta e não age é refém do destino.

A segunda é de que destino é a primeira lei de Newton: a inércia.

Aja. Cresça. Humildemente dedique-se. O sucesso é mera consequência.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…