Folclore tem dia

  • 18 de agosto de 2023

22 de agosto é o Dia Mundial do Folclore. Nessa data foi inventada, em 1846, a palavra ‘folklore’, pelo pesquisador britânico Willian John Thoms. Este uniu a palavra folk (povo) e lore (conhecimento).  No Brasil a data foi instituída em 1965. Caracteriza a cultura popular de um país, constituindo sua identidade. Envolvem lendas,  mitos, crendices, danças, artesanatos, brincadeiras, contos, ritmos, músicas, festas populares, jargões, literatura.

Dentre as lendas podem ser citadas: Iara (foi criada pelo povo Tupi), Mula sem cabeça, Curupira, Caipora, Lobisomem, Boto cor de rosa, Boitatá, Saci Pererê, Cuca, Bicho papão, Negrinho do Pastoreio, Cobra Grande, Vitória régia, cumadre Fulozinha, Erva-mate.

A erva-mate muito conhecida dos gaúchos apresenta uma lenda característica do folclore sulino. Conta a lenda que um velho pajé fez um pedido ao Deus  Tupã. O chefe percebeu que estava ficando velho e preocupou-se com quem seria seu sucessor. Ele teve somente uma filha, Caá-Yari. Escolheu um dos guerreiros da tribo pelo qual a filha estava apaixonada em segredo e deveria seguir seu amado para onde ele fosse. Mesmo apaixonada ela escolheu ficar ao lado de seu velho pai. Certo dia um pajé desconhecido percebeu a tristeza de Caá e perguntou à jovem o que ela queria para voltar a ser feliz. Ela pediu para que seu pai recuperasse as suas forças e todos pudessem seguir em frente com sua tribo. Ao velho cacique foi entregue uma folha verde para preparar uma bebida que renovasse seu corpo e sua alma. Através da bebida quente e amarga, ele recuperou suas forças, acompanhando a tribo em novas andanças. A nova bebida começou a ser símbolo de amizade e confortava em horas tristes e de solidão. Assim é, resumidamente,  a lenda da erva-mate.

Antes da chegada de europeus à América, os guaranis preparavam esta bebida estimulante.

Os colonizadores espanhóis entraram em contato com os guaranis no atual estado do Paraná, onde consumiam um chá servido em porongo (planta que eram feitas cuias do chimarrão ) e sorvido com um canudo de taquara.

A herança cultural dos índios guaranis faz parte dos costumes gaúchos, estando presente de maneira acolhedora ao receber visitantes e celebrar a vida.

A lenda da erva-mate se eterniza na bebida tradicional do povo gaúcho, fazendo parte do folclore, sendo poucas as pessoas que não tem o hábito de oferecer um chimarrão a um visitante.

O dia 22 de agosto mais uma vez lembra a história, os costumes dos povos com suas tradicionais vestes e danças numa miscigenação de amizade, amor e alegria.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…