Já são 85 trabalhadores resgatados

  • 20 de março de 2023
Trabalho_Escravo.jpeg

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) atualizou ontem, quinta-feira, para 85 o número de trabalhadores resgatados em situação análoga à escravidão em lavouras de arroz de Uruguaiana, na Fronteira Oeste. O número inicial era de 56 pessoassubindo para 82 no início desta semana e chegando agora aos 85 homens e mulheres.

O MTE e o Ministério Público do Trabalho (MPT) já identificaram os elos da cadeia produtiva do arroz nas duas estâncias onde houve o resgate. Os proprietários das terras, o arrendatário de uma das fazendas, os aliciadores e uma grande empresa de sementes que comprava e controlava a safra. Os nomes dos envolvidos são mantidos sob sigilo pelas autoridades. O esforço da fiscalização agora é identificar precisamente a responsabilidade de cada um dos envolvidos. Após essa etapa, deve ocorrer a negociação do pagamento voluntário das obrigações de cada um para com os trabalhadores, em indenizações individuais, e com a sociedade, em direitos coletivos.

O resgate ocorreu na sexta-feira passada, dia 10. Todos os trabalhadores estão sob atendimento dos órgãos de trabalho. Do total de pessoas, 11 são adolescentes com idades entre 14 e 17 anos. Os proprietários das estâncias onde estavam os trabalhadores disseram que não sabiam das suspeitas de exploração de mão de obra e condenaram o que ocorreu em suas instalações.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…