Laudelino Cardoso: testemunha do desenvolvimento de São Luiz Gonzaga

  • 9 de junho de 2023
Laudelino_95_anos_3

Do alto da sabedoria de seus 95 anos completados no último dia 17 de abril, Laudelino Pires Cardoso é testemunha viva das mudanças que marcaram através das décadas a história de São Luiz Gonzaga e da região. E mais da metade da vida ele passou acompanhando tudo também pelas páginas do Jornal A Notícia, do qual é assinante a mais de 50 anos.

“O jornal sempre fez parte da minha vida. Acompanhei a evolução de São Luiz, da região e do mundo pelas páginas do jornal. Com certeza hoje as coisas são muito diferentes de quando eu era novo. Temos mais facilidades, mas também outros desafios que não existiam na minha juventude. Para se ter uma idéia, antigamente não tinha nem asfalto ou pavimento na cidade, era tudo estrada de chão”, contou seu Laudelino, que nesta semana recebeu a reportagem de A Notícia em sua casa, na Avenida Senador Pinheiro Machado, acompanhado do filho Clóvis Renato Cardoso, de 71 anos.

Natural da localidade de Rondinha, interior de Caibaté, ele morou em Cerro Largo e no começo da década de 1950 veio para São Luiz Gonzaga em definitivo. E, mês passado, celebrou os 95 anos com churrasco em família e muita alegria. “Minha saúde em geral é boa, só lamento problemas nos joelhos e nas costas que não me deixam mais trabalhar”, afirmou ele, que foi proprietário da tradicional Madeireira Nossa Senhora de Fátima.

Família – Seu Laudelino é viúvo de Nelda Schmitz Cardoso, com quem teve seis filhos. Além de Clóvis Renato Cardoso (mora em Uruguaiana), Elisabeth Cardoso da Silva (residente em Maceió- Al), Ivonete Cardoso Dorneles (moradora de São Luiz Gonzaga), José Remi Cardoso (residente em São Borja), Evânio Laudelino Cardoso e Rosângela Aparecida Cardoso (residentes em Santa Maria). “A família é grande. Hoje, em qualquer data mais especial, somente a família mais próxima reúne em torno de 57 pessoas, entre os quais 18 netos, 23 bisnetos, genros e noras”, destacou a filha Elisabeth que, recentemente esteve em São Luiz visitando o pai.

“Meu pai sempre teve carinho e afeto por todos, marcas com as quais ele nos dá um legado de muita fé, determinação, otimismo e confiança em dias melhores para seus familiares, o que sempre fez com que a nossa família sempre fosse unida”, completou ela.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…