Marca forte

  • 28 de julho de 2023

Destaques

Marca forte – Imagem construída desde 2008 com eventos a cada dois anos tornaram a Expo São Luiz o evento mais representativo do espírito progressista dominante em nossa cidade. Atravessamos a pandemia transferindo datas, mas sem suspender a próxima edição da Expo São Luiz. Foi como se tivesse dito, de forma conjunta, por todos os são-luizenses, que “jamais desistiremos” de promover o evento que dá visibilidade aos sonhos de uma cidade com os olhos focados no futuro e acreditando cada vez mais na vitalidade que sustenta o desejo de transformar em realidade os projetos modelados no empreendedorismo que se desenvolve na população. Começou a existir uma vontade dos moradores desta cidade de fazê-la crescer. E quando isso resulta de uma ação coletiva, que nasceu espontaneamente na comunidade, é fácil ver sinais de que isso já está acontecendo: todos os espaços que podiam ser negociados no parque de exposições já foram adquiridos por empresas que desejam estar presentes na Expo São Luiz; os camarotes na área coberta onde serão realizados os shows, também já foram vendidos, em poucos dias; uma oferta de mil ‘passaportes’ – documento que permite ao portador ter acesso ao parque de exposições durante os cinco dias da Expo São Luiz – estão com suas vendas praticamente concluídas, em uma semana. Outras vendas de produtos da Expo São Luiz serão colocados à venda a partir de um novo calendário a ser anunciado oportunamente. O Parque de Exposições do Sindicato Rural, com mais investimentos de infraestrutura, vai sediar, com certeza, a maior e a mais empolgante edição da Expo São Luiz, que certamente será superada pela que deverá acontecer em 2025.

Mais crescimento – A presidente da ACI, Roberta Flores de Oliveira, em reunião do conselho diretor dessa entidade, realizada segunda-feira, informou que faz gestões junto ao Sebrae para organizar ações que permitam acelerar o crescimento local, processo já em andamento através de incontáveis ações que se em todas as atividades. A presidente entende que os empreendedores estão prontos para isso.

Terço das Mil Ave-Marias – Neste sábado, 29 de julho, terá sequência o programa de se rezar o terço das Mil Ave-Marias, no santuário existente junto a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, nesta cidade, sempre no último sábado de cada mês. Esse ato religioso será desenvolvido das 13h às 17h, aberto a todos os interessados. O objetivo é pedir bênçãos divinas pela paz e o bem-estar da população de São Luiz Gonzaga.

Eventos comemorativos – A ACI deve montar programação para registrar os 90 anos da entidade, a ocorrer dia 8 de outubro. Há poucos dias, a Igreja Assembleia de Deus também comemorou 90 anos de presença em São Luiz Gonzaga. E amanhã, 29 de julho, o jornal A Notícia comemora 89 anos de circulação, o que lhe dá a condição de empresa mais antiga de São Luiz Gonzaga em atividade.

Clima – As notícias que chegam de toda parte, indicam que o clima já está em transformação, para pior. A humanidade é a autora desse desastre, mas ainda é possível contornar essas mudanças. Mas, para isso, é preciso um acordo mundial, com compromisso de ações em todos os continentes, países e da população. O caso já não é apenas de preservar o futuro dos nossos filhos, é o nosso tempo, também, que está sendo perdido.

José Aldo Pinheiro – Profissional de rádio natural de São Luiz Gonzaga, que teve seu primeiro microfone no setor de encomendas da nossa Estação Rodoviária, José Aldo Pinheiro, já consagrado como um dos melhores narradores de jogos de futebol do Estado, está ampliando sua atividade na Rádio Guaíba, de Porto Alegre, como apresentador do programa “Agora”, da Rádio Guaíba, de segunda a sexta-feira, a partir das 7h, com informações e comentários dos fatos do dia. Para sintonizar essa emissora, basta instalar um aplicativo no celular. Empresas locais, que atuam nesse ramo, instalam esses aplicativos.

Ano de 1923 – A história revela que, no passado, enquanto o Brasil cuidava do futuro, o Rio Grande do Sul tinha uma sucessão de guerras internas, depois da Revolução Farroupilha, mantida contra o governo central do Brasil. Há um século atrás, no ano de 1923, o RS era um campo de guerra, com vários exércitos provisórios comandados por líderes políticos. O “Correio do Povo” publica diariamente na coluna que reproduz notícias ocorridas há um século em nosso Estado, as notícias da dolorosa guerra interna que acontece em nosso Estado. Era a conhecida luta entre “chimangos” do lenço branco e “maragatos”, com lenços vermelhos.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…