Prefeitura e Corsan discutem rede de esgoto da cidade

  • 21 de abril de 2023
Esgoto Corsan

A implantação do sistema de esgotamento sanitário em São Luiz Gonzaga foi tema de reunião ocorrida na quarta-feira, na sede da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (Sempla). O encontro contou com a presença de autoridades, equipe técnica da secretaria e direção técnica da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).

A reunião foi proposta pelo Executivo Municipal a fim de avaliar o andamento do cronograma de implantação da rede de esgoto. Conforme os dados apresentados pela Corsan, até o momento, 8.037,05 metros de rede foram implantados (redes de esgoto e redes auxiliares). Também foi executada a ligação de 570 unidades de ramais prediais e implantados 2.771,09 metros de redes de ramais. Ainda segue em execução a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETA) no Bairro Marcos.

 

PAVIMENTAÇÃO – A reconstituição da pavimentação danificada para a implantação da rede de esgoto também foi abordada na reunião. O vice-prefeito, Piti Werle, comentou sobre o processo. “A prefeitura está muito atenta a essa questão. Sabemos que o processo de implantação de uma rede, de um saneamento, é destrutivo quando se refere ao asfalto. Porém, precisamos que essa reconstituição do pavimento seja de acordo com o que tratamos no início, com as mesmas especificações técnicas. As exigências da prefeitura e as responsabilidades da Corsan estão documentadas. Caso ocorra algum problema, caso não fique de acordo com o estabelecido, a prefeitura notificará a Corsan”, destacou Werle.

 

IPHAN – Nos últimos meses, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) realizou a ampliação do perímetro histórico (referente a antiga redução de São Luiz Gonzaga). Assim como a empresa Carpenedo – que executa as obras do acesso asfáltico até o Sítio Arqueológico de São Lourenço Mártir – a Corsan também terá que contratar profissionais para o monitoramento arqueológico.

Na ocasião, a companhia apresentou o mapa com as delimitações do projeto. A previsão inicial de entrega da obra é para janeiro de 2024. “A Corsan precisa acertar essa questão antes de iniciar as obras nessa parte da cidade. Acreditamos que essa ampliação do IPHAN e a necessidade de adequação poderá atrasar os serviços. É estudada a substituição dessa área dentro do perímetro do IPHAN por outra área continua, mas é uma medida que ainda será avaliada e definida”, destacou o vice-prefeito Piti Werle.

A reunião também contou com a participação do gerente local da Corsan, Jonas Ostroski; da gestora do Departamento de Obras Missões, Denise Schallemberger; do fiscal da Corsan, Alexandre Tolfo; do engenheiro da Drilling Company (empresa vencedora do processo de licitação para execução da obra), Diônatan Clemente; dos vereadores Paulo César da Trindade Garcia e Valmir Silveira (da comissão de infraestrutura do Legislativo Municipal); do secretário de Planejamento, Francisco Lourenço; e dos engenheiros da SEMPLA, Tcheusley Machado, Luiz Carlos Karnikowski, Gabriel Adams e Igor Kist.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…