Temporal deixou rastro de destruição em questão de segundos em São Luiz Gonzaga

  • 17 de junho de 2024
Coopatrigo 2

A noite de sábado, 15 de junho, ficará marcada como a data de uma das piores tragédias climáticas já presenciadas nos últimos anos em São Luiz Gonzaga. Um forte temporal deixou, em questão de segundos, um rastro de destruição em diversos pontos da cidade, atingindo mais de 1,2 mil residências e trazendo transtornos a cerca de 15 mil famílias são-luizenses.

Era por volta de 22h30min quando uma forte chuva, acompanhada de ventos e granizo, atingiu a zona urbana de São Luiz Gonzaga, deixando um rastro de destruição principalmente nos bairros Cohab, Mário e Auxiliadora. O pico do temporal levou apenas alguns segundos, mas foi o suficiente para destelhar casas, derrubar árvores e postes de energia.

Ainda na noite de sábado, as forças de segurança e defesa civil, como a Brigada Militar e o Corpo de Bombeiros, atenderam imediatamente os locais atingidos, sendo realizado o bloqueamento de ruas, como a Avenida Senador Pinheiro Machado, próximo à sede da Coopatrigo, um dos locais atingidos. Percorrendo as ruas dos bairros Cohab, Mário e Auxiliadora era possível presenciar o rastro de destruição, com árvores caídas impedindo a circulação de veículos, residências parcialmente destruídas e moradores já efetuando as primeiras ações de reparo em telhados.

++++

Fenômeno que atingiu São Luiz Gonzaga foi uma microexplosão

Conforme a meteorologista Cátia Valente, da Defesa Civil do RS, o fenômeno climático que atingiu São Luiz Gonzaga foi uma “microexplosão”, o qual se caracteriza por uma intensa e concentrada corrente de ar que desce rapidamente durante uma tempestade e atinge o solo, se espalhando em todas as direções causando ventos muito fortes e com grande potencial destrutivo.

+++++

Município decretou situação de emergência

Na manhã deste domingo, o prefeito Sidney Brondani, vice-prefeito Piti Werle, secretários municipais, Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e Brigada Militar estiveram reunidos na prefeitura para avaliar os estragos e o que já havia sido feito para auxiliar a população. Ainda no domingo, o Município emitiu novo Decreto de Situação de Emergência devido a ocorrência de tempestade e dos prejuízos contabilizados. “A situação é grave e atingiu quase metade do nosso município, com muitos transtornos e danos em escolas, unidade de saúde, residências e empresas”, destacou Brondani.

Partes da cidade ficaram sem luz e houve problemas no abastecimento de água em alguns pontos. Foram registrados prejuízos quatro escolas municipais, EMEI Altamiro da Silva, bairro Jauri; EMEF José Bonifácio, bairro Auxiliadora; EMEI General José Leovegildo Alves Paiva, bairro Agrícola, e EMEF Cel. Manoel Mamede de Souza, bairro Mário. Os prédios da unidade básica de saúde do bairro Mário, da Secretaria Municipal de Saúde e do Museu Arqueológico do município também foram atingidos e apresentaram danos em cobertura, janelas e outras partes da estrutura.

++++

Empresas abriram suas portas no domingo

Já na manhã de domingo, empresas do ramo de comércio de materiais de construção civil abriram suas portas para auxiliar a população em adquirir materiais para a reconstrução de suas casas, como telhas, lonas e outros materiais.

++++

Sem registro de vítimas durante o temporal

Felizmente, São Luiz Gonzaga não teve vítimas durante a passagem do temporal, dada a gravidade dos prejuízos materiais que foram contabilizados nas residências. O único registro de vítima foi de um senhor que sofreu uma queda de telhado após o temporal, quando realizava reparos e teria sofrido a queda, vindo a ter traumatismo e sendo encaminhado para atendimento médico em Santa Rosa.

++++

Escola Cruzeiro do Sul foi amplamente afetada

A Escola Técnica Estadual Cruzeiro do Sul, localizada no Bairro Agrícola, foi um dos educandários que teve grandes danos devido ao temporal. Muitas árvores de grande porte foram derrubadas pela ação dos fortes ventos, bem como a cobertura do prédio da escola, que foi destruída.

As aulas na escola foram suspensas nesta semana, até que os reparos sejam realizados e a situação se normalize.

Legenda: ETE Cruzeiro do Sul teve grandes danos em decorrência do temporal

Crédito: Divulgação

++++

Coopatrigo contabilizou muitos prejuízos

A cooperativa foi uma das empresas são-luizenses que mais contabilizaram danos em seus estabelecimentos localizados no Bairro Mário, um dos locais que foram atingidos com maior violência pela ação dos ventos.

A sede administrativa da Coopatrigo, o supermercado, o Centro Agropecuário e o primeiro armazém, bem como os históricos silos de armazenagem de grãos, foram severamente danificados.

++++

Auxílio da Câmara de Vereadores

Ainda no domingo, o presidente da Câmara de Vereadores, Francisco Lourenço, anunciou em entrevista para as emissoras de rádio locais, que a Mesa Diretora, com o aval de todos os vereadores, abriria mão do recurso de R$ 1,2 milhão, que seria utilizado na construção do prédio próprio do legislativo para a prefeitura adquirir materiais para a reconstrução de residências atingidas pelo temporal.

++++

Cadastramento para auxílio

A distribuição de lonas para a população atingida pelo temporal do último sábado segue sendo feito junto ao Corpo de Bombeiros. Já o cadastramento das famílias que necessitam de auxílio está sendo feito pela equipe da Secretaria Municipal de Ação Social.

Para quem teve danos nas suas residências, o cadastro pode ser feito no WhatsApp pelo número (55) 3352.9353, devendo enviar o NOME COMPLETO, ENDEREÇO, O NÚMERO DE PESSOAS QUE RESIDEM NO IMÓVEL e O QUE ESTÃO PRECISANDO DE IMEDIATO.

A partir das informações encaminhadas, o CRAS estará fazendo levantamento para auxiliar as famílias são-luizenses atingidas pelo temporal.

Já nos bairros Cohab, Mário e Auxiliadora, as equipes do CRAS estarão realizando visitas in loco nesta semana para averiguar a situação das famílias, tendo em vista serem os locais mais atingidos.

Salusa vai convocar assembleia geral para votar encerramento de atividades

A Salusa Participações S/A encerrou seu ciclo. Depois de duas décadas apoiando o desenvolvimento dos pequenos negócios em São Luiz…

Municípios buscam soluções para agropecuária em congresso da Famurs

O agro gaúcho foi tema na quarta-feira (17/07) no congresso anual da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande…

AGSL MB busca vitória fora de casa contra o Soberano em meio a desfalques

A AGSL MB se prepara para enfrentar o Soberano neste sábado, 20, em busca de manter seu aproveitamento de 100%…