Várias ruas da cidade recebem obras de substituição da rede de esgoto

  • 5 de maio de 2023
Buracos Corsan

A realização das obras de substituição da rede de esgotamento sanitário nas ruas do perímetro urbano de São Luiz Gonzaga está sendo motivo de reclamação de moradores e motoristas que trafegam pelas vias: primeiramente, por conta do aspecto da rua, com a abertura do pavimento para a colocação da nova canalização e, segundo, pela poeira causada pelo pó de brita ou, agora, pelo barro resultante da chuva, que leva às calçadas e espalha pelas ruas o material retirado na perfuração do pavimento.

As obras são feitas pela CORSAN, por meio de empresa terceirizada que realiza o serviço. O contrato prevê, nesta etapa, a substituição de cerca de 8 mil metros de rede, sendo que, até o momento, foram contemplados cerca de 1,5 mil metros de canalização.

Obras necessárias – Em contato com o prefeito Sidney Brondani e com o vice-prefeito Piti Werle, os mesmos explicaram que as obras, que ocorrem não somente em São Luiz Gonzaga, mas em diversos municípios do RS, como Cruz Alta e Ijuí, são necessárias para atender aos planos de saneamento básico, que compreendem não somente a questão de esgotamento dos municípios, mas também de infraestrutura e investimentos: “Gostaríamos que as obras tivessem sido iniciadas há alguns anos, mas agora chegou a hora de adequar a rede de canalização, que está previsto no contrato com a CORSAN. Sem essas obras, praticamente seria inviável qualquer investimento nas áreas de habitação e projetos de expansão urbana. Então, pode-se dizer que é um ‘mal necessário’, porque toda obra traz transtornos no início. Por isso pedimos a compreensão da população, pois o esgotamento sanitário é uma obrigação para todos os municípios”, destacou Brondani.

Restauração do pavimento – Conforme o vice-prefeito, “era uma tarefa da CORSAN de visitar as residências e informar os moradores sobre as obras que seriam feitas nas suas ruas; porém, isso não foi feito e o efeito surpresa das máquinas perfurando o pavimento foi visto de forma negativa. E infelizmente, obras do tipo acabam sendo destrutivas. Mas salientamos à população que a situação é provisória, pois cabe à CORSAN restaurar o pavimento da forma como ele estava antes da intervenção”, explicou Piti Werle. Ainda segundo o vice-prefeito, é necessário um período de tempo para que o material colocado no pavimento seja compactado, para então, somente após, ser feito o pavimento da rua.

Fiscalização – O vereador e presidente da Comissão Permanente de Infraestrutura da Câmara, Paulo Fraga, destacou que o Legislativo acompanha de perto a execução das obras, e que, caso surjam problemas, buscará a solução através do contato com a prefeitura, a estatal e a empresa: “Inclusive, cobrei da empresa a devida sinalização dos trechos em obras, para evitar acidentes com veículos. Da mesma forma, a Câmara está à disposição da comunidade caso eventuais problemas venham a ser constatados”, explicou.

A previsão para entrega das obras pela CORSAN é para o mês de janeiro de 2024, segundo cronograma apresentado em reunião realizada na Secretaria Municipal do Planejamento em abril.

Entidades e empresas se mobilizam para promoção do Arroz Solidário

Estão em ritmo intenso os trabalhos de organização da primeira edição do Arroz Solidário. A programação ocorre no próximo dia…

Alunos do IERB criaram desenhos com mensagens de esperança aos atingidos pelas enchentes

Neste mês de maio, as professoras do Instituto Estadual Rui Barbosa, Gisele Silva De Oliveira Guedes e Viviane Siqueira Alves,…

Rock solidário nesta sexta-feira, no Atlanta

Nesta sexta-feira, 24 de maio, junto ao Atlanta Boliche Bar em São Luiz Gonzaga, será realizada a noite do Rock…